sexta, 20 de julho de 2018

etnia maori

Em caso raro, beijo no pescoço paralisa braço de neozelandesa

22 JAN 2011Por Terra08h:48

Uma mulher na Nova Zelândia teve paralisia no braço depois de seu namorado ter sugado seu pescoço ao lhe dar um beijo. O caso, raro, foi descrito na revista especializada New Zealand Medical Journal.

O médico Teddy Wu, que trabalha no departamento de neurologia do Hospital de Christchurch e atendeu a mulher há cerca de um ano em Auckland, disse acreditar que este seria o primeiro caso deste tipo.

A mulher de 44 anos, da etnia maori, foi recebida no pronto-socorro do hospital em que Wu trabalhava na época. A paciente apresentava perda de movimentos no braço esquerdo.

O médico contou ao jornal neozelandês The Press que o problema ocorreu enquanto ela estava assistindo televisão. O único ferimento que o médico encontrou na mulher foi a marca do beijo no lado direito do pescoço, perto de uma artéria. "Pelo fato de ser um beijo mais profundo, há muita sucção", disse Wu. "O trauma físico causou uma pequena contusão dentro do vaso. Havia também um coágulo na artéria logo abaixo onde estava a marca", acrescentou o médico.

O coágulo entrou no coração da mulher e causou um pequeno derrame que levou à perda de movimentos, segundo Teddy Wu. A paciente foi tratada com um medicamento anticoagulante e o coágulo desapareceu quase totalmente depois de uma semana.

Segundo o médico, se a mulher não tivesse recebido tratamento rapidamente, ela poderia ter sofrido mais derrames. "Derrames tem graus diferentes de gravidade. Mas, possivelmente, pacientes podem ficar paralisados", disse.

 

 

Leia Também