Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

PREFEITURA

Em Campo Grande, pesquisa do Ibope frustra a oposição

18 AGO 12 - 00h:00JESSICA BENITEZ

O resultado da pesquisa do Ibope/TV Morena (Globo) frustrou a expectativa dos candidatos a prefeito de Campo Grande, que se queixaram da amostragem do Ipems divulgada esta semana pelo Correio do Estado. Os números foram semelhantes, indicando o deputado federal Edson Giroto (PMDB), candidato governista, à frente do seu principal concorrente, deputado estadual Alcides Bernal (PP). Depois de atacar duramente a pesquisa do Ipems, o progressista não escondeu a sua insatisfação com o desempenho mostrado pelo Ibope.

Ele não acredita na hipótese de Giroto estar à sua frente nas duas pesquisas. Para Bernal, tudo não passa de jogo político para beneficiar o peemedebista. No Ibope, Giroto aparece com 37% das intenções de voto, Bernal ficou em segundo com 30%, Vander Loubet (PT) com 7%, Reinaldo Azambuja (PSDB) com 5%, Marcelo Bluma (PV) e Sidney Melo (PSOL) com 1% cada e Suél Ferranti (PSTU) com 0%.

Na pesquisa do Ipems, Bernal tinha 31,33% e Giroto 37,33%. O candidato do PP buscou saída paliativa para justificar a sua posição na corrida eleitoral em Campo Grande defendendo a necessidade de análise mais apurada ‘a essa altura do campeonato’, pois, em sua opinião, há muito interesse em jogo, fato que pode interferir nos resultados das pesquisas.

De encontro com o discurso do candidato do PT está a opinião do prefeito da Capital, NelsinhoTrad (PMDB). Ele avalia a pesquisa do Ibope e do Ipems como confirmação de que o eleitor está percebendo o que é melhor para cidade e, por isso, acredita na eleição do seu sucessor já no primeiro turno

Leia mais no jornal Correio do Estado
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Polícias mudam rotina para se adequarem à Lei de Abuso de Autoridade

R$ 2 BILHÕES

'Somos escravos da lei', diz Bolsonaro sobre sanção de Fundo Eleitoral

PARTICIPAÇÕES MINORITÁRIAS

Governo quer arrecadar até R$ 4 bilhões com venda de ações que nem sabia que tinha

ALIANÇA PELO BRASIL

Bolsonaro: nenhuma denúncia de corrupção se abateu sobre nossos ministros

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião