Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PESQUISA

Em Campo Grande, inflação recuou 0,48% no mês de fevereiro

Em Campo Grande, inflação recuou 0,48% no mês de fevereiro
06/03/2014 16:30 - GABRIELA PAVÃO


O Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande (IPC/CG) registrou forte queda no mês de fevereiro, se comparado ao mês anterior, e chegou a 0,70%, segundo dados divulgados, nesta quinta-feira (06), pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas da Anhanguera-Uniderp. O recuo foi de 0,48%, em comparação à janeiro, quando a inflação na cidade foi de 1,18%. Apesar dessa queda de um mês para o outro, a inflação de fevereiro foi bem mais alta do que o índice registrado no mesmo período de 2013, de 0,19%.

O recuo está relacionado com esta época do ano, em que o índice começa a cair, segundo o coordenador do núcleo responsável pela pesquisa, Celso Correia de Souza, e só não foi maior por conta do aumento das tarifas de água e esgoto, que subiram em média 5,59%. Souza ainda afirma que a tendência para os próximos meses é de que o índice continue em queda.

Os maiores índices de inflação foram registrados nos grupos de Habitação (1,21%), Despesas Pessoais (0,81%), Transportes (0,66%) e Vestuário (0,63%). Os demais grupos apresentaram índices dentro da normalidade e nenhum grupo apresentou deflação.

A inflação acumulada em doze meses está em 4,61%, índice acima do centro da meta do Conselho Monetário Nacional (CMN), que é de 4,5%. O acumulado do ano de 2014 está em 1,89%, enquanto que em 2013, no mesmo período a inflação acumulada foi de 1,57%, somando-se os índices de janeiro/2013 (1,38%) e fevereiro/2013 (0,19%). Mas, a expectativa de Souza é de que a inflação caminhe para o centro da meta do CMN até o fim de 2014.

O índice de preços do grupo Habitação apresentou forte inflação de 1,21% em seu índice. Alguns produtos deste grupo que sofreram altas de preços foram: esponja de aço 7,94%, DVD 7,43%, sabão em barra 6,27% e taxa de água e esgoto 5,59%, entre outros com menores altas.

Com moderada inflação, o grupo Alimentação fechou o mês de fevereiro com índice de 0,37%. No item Carnes do grupo Alimentação, a maioria dos cortes de carne bovina sofreu fortes quedas de preços, como fígado (-9,74%), alcatra (-6,21%), filé mignon (-6,17%) e coxão mole (-5,19%).

Já o Grupo Educação, apresentou pequena inflação, de 0,17% devido a aumentos de preços de produtos de papelaria de 1,6%. O grupo Despesas Pessoais, apresentou forte inflação em seu índice, de 0,81%, devido a aumentos nos preços de clube 7,51%, fio dental 6,79%, creme dental 1,39%, entre outros com menores aumentos.

Quedas de preços ocorreram com absorvente higiênico (-3,75%), Xampu (-1,85%) e produto para limpeza de pele (-1,20%). Com moderada inflação, o grupo Saúde fechou fevereiro com índice de 0,34%.  

Felpuda


Espalhar notícias ruins tornou-se muito mais rápido com o uso da tecnologia, e, além disso, não se trata mais de ações dos adversários. Isso é o que pôde ser visto ultimamente, quando a tchurminha do “aliado” tratou de deixar muita gente informada sobre o que a chamada "grande imprensa” tinha publicado, enviando notícias pelo WhatsApp e postando nas mídias sociais. E assim caminha a humanidade...