Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Eliminadas, brasileiras terão nova chance no revezamento 4x400 m

Eliminadas, brasileiras terão nova chance no revezamento 4x400 m
03/08/2012 13:30 - terra


As brasileiras Geisa Coutinho, 32 anos, e Joelma Sousa, 28 anos, não conseguiram se classificar para a semifinal dos 400 m rasos, em corrida classificatória realizada nesta sexta-feira, mas terão uma nova chance de chegar à final no revezamento 4X400 m, cuja competição acontece na próxima sexta-feira (10), no Olympic Stadium, no Parque Olímpico, em Londres. A equipe formada por Geisa e Joelma ainda conta com as corredoras Lucimar Teodoro, 31 anos, e Jailma Lima, 25 anos.

Juntas, o trio formado por Geisa, Jailma e Joelma levaram a medalha de prata no revezamento 4X400 m junto com a atleta Bárbara Farias nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara, em 2011. As veteranas do grupo, Lucimar e Geisa já participaram de outras Olimpíadas -, e embora o quarteto não esteja entre os favoritos a medalha, o objetivo das atletas é ficar entre os 8 melhores colocados na disputa.

"As quatro estão empolgadas, estão confiantes que pode ir pra final, e isso é muito bom. E isso traz pro nosso Brasil uma determinação muito grande", disse Geisa, após tentar a classificação nos 400 m rasos. "o foco mesmo é o revezamento que tem chances de ir pra final. Eu fiz o que eu pude no 400 m", admitiu a atleta.

Além do revezamento 4X400 m, a caçula da equipe, a paraibana Jailma Lima, também tentará avançar à final nos 400 m com barreiras, cuja etapa classificatória acontece neste domingo (5). No Pan-Americano do ano passado, no México, a atleta terminou em 5º lugar.

Joelma foi a melhor atleta do Brasil e concluiu a prova em 52s69, sendo a quarta colocada na sexta bateria e 28ª no geral. Já Geisa ficou no quinto lugar da primeira bateria com o tempo de 53s43. Na classificação geral, ela terminou em 32º. As 24 primeiras competidoras passaram para as semifinais.

Além de Joelma e Geisa, a saltadora Keila Costa também não conseguiu passar para a próxima fase do salto triplo, e foi eliminada após ficar com a 20ª posição. Ela queimou sua primeira tentativa, atingiu 13,69 m na segunda e no último salto alcançou 13,84 m - ainda muito abaixo que a primeira colocada, que atingiu 14,79. Decepcionada, Keila deixou o estádio em silêncio e não quis falar com a imprensa.

Ainda nesta sexta-feira, o Olympic Stadium receberá os atletas brasileiros Rosângela Santos (100 m rasos); Mauro Vinicius da Silva, o Duda (salto em distância); e Andressa de Morais (lançamento de disco); que também tentam uma classificação para as próximas etapas de suas categorias no atletismo.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!