Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

ALVO DE ABELHAS

Eliminação doeu mais que ferrados, diz volante

31 MAI 2011Por DA REDAÇÃO09h:41

O volante Sérgio Grach e o goleiro Diego, ambos do Itaporã, viveram um domingo inusitado no Campeonato Sul-Mato-Grossense.

Eles foram picados por abelhas de um enxame que invadiu o estádio Arthur Marinho, em Corumbá, na partida contra o Corumbaense, válida pela 14ª rodada da competição (assista ao vídeo). Segundo o meia, o susto na hora foi grande.

Foi no fim do primeiro tempo, quando olhei para o lado e vi uma nuvem de abelhas. Levei picadas no braço e no pescoço - relata Sérgio, em entrevista por telefone. O catarinense de 28 anos já teve passagens por clubes do Sul e Sudeste, além de atuações na Grécia e República Tcheca.

Grach conta que o massagista da equipe gritou para todos se abaixarem e esperar que os insetos se dispersassem. Depois, recebeu aplicação tópica de álcool para amenizar a dor, e seguiu jogando a segunda etapa.

O goleiro Diego, acostumado a ter reflexos rápidos, desta vez não teve tempo para se esquivar do enxame.

Eu estava conversando com o radialista quando vimos a nuvem de abelhas. De repente, ela veio para cima da gente, e nos atiramos no chão - conta o jogador, que foi ferroado no braço.

As imagens foram comentadas até na pequena Apiaí, cidade de 25 mil habitantes no interior paulista onde nasceu o goleiro do Itaporã. Ele relata que entrou em um programa de mensagem instantânea, e várias pessoas de Apiaí comentaram sobre o fato.

As picadas não doeram mais do que a eliminação precoce no Campeonato Sul-Mato-Grossense, na opinião do volante.

Ano passado o time chegou às semifinais, por isso a eliminação doeu muito na equipe. Nem conseguimos dormir na volta para Itaporã - comenta Grach, lamentando o fracasso.

(com informações do Globoesporte.com)

Leia Também