Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Eleitores ganham canal para denunciar irregularidades

14 JUL 10 - 07h:49
lidiane kober

Desde ontem, a população de Mato Grosso do Sul tem à disposição um canal de contato com à Justiça Eleitoral para denunciar irregularidades na campanha. O telefone é o (67) 3326-8073. Inicialmente, o disque denúncia funcionará até 16 de agosto, das 12 às 19 horas, de segunda a sexta-feira e aos sábados, domingos e feriados, das 13 às 19 horas.
Com o início da propaganda eleitoral em rádio e televisão, o telefone passará a atender das 8 às 19 horas, exceto nos sábado, domingos e feriados, quando o canal continuará aberto das 13 às 19 horas.
Além do telefone, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) disponibilizou contato eletrônico (denuncia2010@tre-ms.gov.br) para atender ao público. O sistema será monitorado pelo seu supervisor, Nelson Silveira Ozuna e as denúncias serão encaminhadas aos juízes eleitorais competentes.  
Enquadram-se na lista de irregularidades, por exemplo, tentativas de compra de votos, participação de candidatos em inaugurações de obras públicas, promoção de festas e jantares por parte dos candidatos e arrecadação irregular de recursos para a campanha.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

No Cepol, adolescentes infratores não vão se misturar com suspeitos adultos
PLANTÃO

No Cepol, adolescentes infratores não vão se misturar com suspeitos adultos

Treinamento em Shopping tem resgate de helicóptero e desarmamento de bomba
SIMULAÇÃO

Treinamento em Shopping
tem resgate de helicóptero e desarmamento de bomba

"Gatos" na rede poderiam abastecer Corumbá e Bonito
ENERGIA ELÉTRICA

"Gatos" na rede poderiam abastecer Corumbá e Bonito

Bolsonaro diz que queimadas e desmatamento são "culturais"
AMAZÔNIA

Bolsonaro diz que queimadas e desmatamento são "culturais"

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião