Eleitor saberá quem doou a candidato, mas não a partido

Eleitor saberá quem doou a candidato, mas não a partido
25/08/2012 06:00 - terra


Após a divulgação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da primeira prestação de contas dos candidatos que disputam as prefeituras municipais, os eleitores não terão conhecimento sobre quem realizou doações aos partidos. Apesar da Justiça Eleitoral divulgar a lista parcial pela primeira vez antes da eleição, os partidos não são obrigados a colocar todos os doadores nessa primeira fase.

Em cumprimento à Lei de Acesso à Informação, a lista de doadores e fornecedores contêm os dados declarados pelos candidatos em 2 de agosto, quando encerrou-se o prazo para entrega da primeira prestação parcial. Os candidatos têm até o dia 2 de setembro para apresentar a segunda prestação parcial, a ser divulgada na internet no dia posterior. O mesmo não é exigido aos partidos, que podem declarar os fornecedores após o pleito.

Segundo o TSE, os dados declarados podem ser pesquisados por ítens como Estado, município, partido, cargo, nome ou CPF do candidato, nome do doador e valor da receita. É a primeira vez que a Justiça Eleitoral disponibiliza a lista com a identificação dos doadores e fornecedores contratados durante a campanha eleitoral. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".