quarta, 18 de julho de 2018

TRÊS LAGOAS

Eleição da Mesa abre crise entre Executivo e Legislativo

27 DEZ 2010Por Rose Rodrigues, Três Lagoas00h:15

Eleição da nova Mesa Diretora na Câmara de Vereadores de Três Lagoas provoca crise política e racha o PMDB no município. De aliados à ex-prefeita Simone Tebet (PMDB), os vereadores Jorge Martinho (PMDB), ex-secretário de Saúde na gestão de Simone, e Fernando Milan, atual presidente da Câmara e ex-chefe de gabinete nos dois primeiros anos do mandato da vice-governadora eleita, se uniram aos vereadores Angelo Guerreiro (PDT) e Celso Yamaguti (DEM), e viraram oposição à atual prefeita Márcia Moura (PMDB). Eles até criaram na cidade o que vem sendo chamado de G-4.

A oposição à atual prefeita tem se agravado nos últimos dias com as audiências para a discussão da renovação ou não do contrato com a Sanesul e a votação do Orçamento da Prefeitura para 2011. Para agravar a situação, o vereador do PT Idevaldo Claudino, que antes era oposição solitária no Legislativo Municipal, votou com o G-4 e aprovou emendas que “engessavam” as finanças da prefeitura. Claudino foi o único vereador da oposição a comparecer à eleição da Mesa.

Para o presidente do PMDB local, o deputado estadual eleito Eduardo Rocha, marido da vice-governadora eleita Simone Tebet, mesmo com a oposição declarada, o partido ainda é forte na cidade, com lideranças expressivas. “Pessoalmente me surpreendi com a atitude dos dois vereadores, que sempre considerei como amigos. Sou pela harmonia, mas se houver necessidade, vou tomar todas as medidas cabíveis dentro do partido para proteger a gestão da prefeita Márcia Moura. Isso não é justo com ela e nem com a cidade. Não podemos permitir que frustrações pessoais interfiram na vida da cidade”, disse.

Eduardo garantiu que não há nada de concreto contra a eleição do vereador Nuna Viana (PMDB). “Não apoiei a reeleição do Milan porque teríamos que mudar a lei orgânica e acho que temos que dar a chance para outros companheiros. Sou pela democracia sempre”, afirmou o presidente do PMDB.

Mesmo com a ausência dos quatro vereadores, o professor Nuna foi eleito para o biênio 2011-2012. A Mesa ficou composta da seguinte forma: Jorginho do Gás (PSDB), 1º vice-presidente; Tonhão (PPS), 2º vice-presidente; Vera Helena (PMDB), 1ª secretária; Marisa Rocha (PSB), 2ª secretária. Na mesma sessão foram eleitas as comissões permanentes. O vereador Tonhão vai presidir as comissões de Constituição, Justiça e Redação; comissão de Educação, Meio Ambiente, Cultura, Desporto e Turismo; Comissão de Eficácia Legislativa; e, Comissão de Redação Final. A vereadora Marisa Rocha presidirá a Comissão de Finanças e Orçamentos; Comissão de Saúde e Assistência Social; e, Comissão dos Direitos Humanos e Defesa do Consumidor. Já a vereadora Vera Helena, estará à frente da comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário; e, Comissão de Indústria, Comércio e Agronegócios. De acordo com o Regimento Interno da Câmara de Três Lagoas, a chapa eleita deverá tomar posse em 1º de janeiro, às 10 horas.

Leia Também