Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

ENTREVISTA

'Ele foi um pai completamente normal', diz filha de Michael

9 NOV 2010Por Famosidades09h:26

Na segunda-feira (8), foi ao ar nos Estados Unidos a tão esperada entrevista da apresentadora Oprah Winfrey com os filhos do "Rei do Pop", Michael Jackson. Prince, de 13 anos, Paris, de 12, e o caçula Prince Michael II, de oito, receberam a visita de Oprah Winfrey na casa da família Jackson, em Los Angeles.

Durante a entrevista, que teve um tom bastante informal, eles bateram um papo com a apresentadora sobre a relação com MJ e como estão se adaptando à rotina sem o astro. Paris, a única menina de Michael, afirmou que ele foi um pai completamente normal e que tentou criá-los sem que eles soubessem de sua carreira. Além disso, ela afirmou que MJ era um ótimo cozinheiro.

Katherine Jackson, mãe do astro, contou que os três netos estão se adaptando bem à ausência do pai. Porém, como não poderia ser diferente, o astro continua a ser um tema recorrente nas rodas de conversas entre as crianças. “Eles sempre comentam ‘papai teria dito isso ou papai faria assim’”, disse.

Filha e fã do cantor, Paris confessou que adora imitar o pai. “Algumas vezes faço improvisações, costumava fazê-las com papai”, contou à Oprah. A menina estampa nas paredes de seu quarto, várias fotos de seu ídolo. “Todas as fotos na parede de seu quarto são de Michael”, disse Katherine.

Ao serem questionados sobre o excesso de privacidade imposta por Michael, as crianças explicaram que chegaram a usar véu nos rostos para garantir maior segurança e que MJ era um pai muito preocupado. Paris contou que o lenço às vezes incomodava um pouco, mas era útil quando ela não estava com o cantor. "Quando nós não estávamos com nosso pai, ninguém nos reconhecia."

"Quando estávamos no Bahrein, costumávamos nos levantar cedo e caminhar pela praia", acrescentou Prince, mostrando que o pai nem sempre seguia regras rígidas. “Algumas vezes, ele me levava a um museu. Nós dois amamos arte”, disse Paris.

"Acho que ninguém entende o quão bom pai ele foi", comentou a menina, que reconhece o pai, falecido em junho de 2009, como o "melhor cozinheiro do mundo".
 

Leia Também