Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

El Niño pode ocorrer este ano e ameaçar produção de alimentos

23 FEV 14 - 04h:00g1

A ocorrência do fenômeno climático El Niño, que pode provocar seca em algumas partes do mundo e, ao mesmo tempo, causar inundações em outros lugares, é cada vez mais provável neste ano, com risco de atingir a produção de alimentos essenciais, como arroz, trigo e cana.

O El Niño se configura pelo aquecimento da superfície do mar no Oceano Pacífico, com repercussões em várias partes do mundo. O pior fenômeno do gênero foi registrado no final de 1990, matando mais de 2.000 pessoas e causando bilhões de dólares em danos.

Um fenômeno intenso pode secar culturas na Austrália, sudeste da Ásia, Índia e África, enquanto outras partes do planeta, como o Meio-Oeste dos EUA e Brasil, são atingidas por chuvas.

Embora os cientistas ainda debatam sobre a intensidade de um potencial de El Niño, um serviço de meteorologia da Austrália e um centro de previsão do clima dos EUA advertiram sobre aumento das chances do fenômeno neste ano.

No mês passado, a Organização Meteorológica Mundial, das Nações Unidas, disse que havia uma "possibilidade reforçada" de um fraco fenômeno em meados de 2014.

"O mundo está se preparando para o El Niño, que, se confirmado, poderia causar estragos na oferta e elevar preços de algumas commodities", disse a analista de investimentos da Phillip Futures, em Cingapura, Vanessa Tan.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Deputada participa de reconstituição de morte do marido no Rio

ECONOMIA

Tereza Cristina apresenta oportunidades de investimento aos árabes

Filho mata o pai com facada nas costas durante briga
TRAGÉDIA

Filho mata o pai com facada nas costas durante briga

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 44 milhões na quarta
FEZINHA

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 44 milhões na quarta

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião