Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

EXPECTATIVA

Economia de MS terá R$ 1,3 bilhão com 13º

23 OUT 2010Por ADRIANA MOLINA01h:00

O décimo terceiro salário, que começa a ser pago em 20 de novembro, deve injetar R$ 1,3 bilhão na economia sul-mato-grossense. Apenas na Capital serão mais de R$ 366 milhões, segundo levantamento da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) – montante que segue a tendência nacional apontada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), de acréscimo de 20% em relação ao ano passado.


De acordo com o gerente do Serviço Central de Proteção a Crédito (SCPC), Valdineir Ciro de Souza, o montante é reflexo, entre outros fatores, do aumento da renda dos sul-mato-grossenses, que somente nos salários dos formalizados – aqueles com carteira assinada – foi de 6,2% neste ano, descontando-se a inflação.


“Há um contexto geral de melhor situação econômica em todo o Brasil, que tem se confirmado também aqui em Mato Grosso do Sul. Isso reflete não só no salário, mas na estabilidade, crescimento e segurança no emprego e ainda na confiança do consumidor”, explica. No País, estimativa do Dieese aponta a injeção de R$ 102 bilhões na economia nacional com o pagamento do abono natalino.


Em Mato Grosso do Sul, os que trabalham com carteira assinada, devem responder por cerca de 63% do valor acrescido na economia do Estado, graças ao pagamento do benefício. Serão cerca de R$ 820,4 milhões, de mais de 547,3 mil trabalhadores, o que dá uma média salarial de quase R$ 1,5 mil.

Capital

Em Campo Grande, a estimativa é de que existam, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 333,6 mil pessoas economicamente ativas. A média salarial dessa população é de quase R$ 1,1 mil – totalizando R$ 366 milhões – que devem, em boa parte, serem disponibilizados no comércio local até dezembro, com compras de presentes e alimentos para ceias e festividades, conforme estimativa da associação.

Leia Também