Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ACIDENTE

É grave estado de saúde de menina argentina que caiu do mezanino do Galeão

É grave estado de saúde de menina argentina que caiu do mezanino do Galeão
05/01/2014 12:45 - AGÊNCIA BRASIL


A Delegacia do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Dairj) instaurou inquérito para apurar a queda de uma menina argentina de 3 anos, na noite deste sábado (4), próxima à escada rolante do mezanino do Terminal 2 do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão- Antonio Carlos Jobim. Segundo a Polícia Civil, o inquérito apura crime de lesão corporal.

A menina está internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio. De acordo com a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, a criança teve traumatismo craniano e na face. O estado dela é grave, mas a criança tem respondido bem ao tratamento. A secretaria informou ainda que, depois dos primeiros exames feitos logo após ela ser levada, acompanhada pelos pais, para o hospital, a criança foi transferida para o CTI. A secretaria disse que não tem autorização para divulgar a identidade da menina.

A Polícia Civil ouviu ontem os pais da criança. Funcionários e o médico da Infraero que fez o atendimento ainda no aeroporto também foram ouvidos. Segundo a Polícia Civil, as investigações prosseguem incluindo a análise das imagens das câmeras de segurança do aeroporto e com a procura de possíveis testemunhas que possam ajudar a esclarecer o caso. Os agentes da Dairj aguardam o resultado da perícia feita no local e o boletim de atendimento do Hospital Souza Aguiar.

Segundo a Infraero, a queda ocorreu por volta das 17 h e no local existe uma proteção igual às instaladas em escadas rolantes de shoppings centers. Ainda de acordo com a Infraero, o primeiro atendimento à menina foi feito, no próprio aeroporto, pela equipe médica da empresa.

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...