Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 14h58min

Dupla vai parar no hospital depois de engolir papelotes de cocaína

15 SET 10 - 14h:00

Antônio Carlos de Souza Pereira, 30 anos, e Diego Henrique Touro de Souza, 24 anos, foram presos acusados de tráfico de drogas e precisaram de atendimento médico depois de engolirem papelotes de cocaína. O flagrante ocorreu por volta das 23h30min de segunda-feira, na Travessa Ajuruaçu, Bairro Jardim Tijuca, em Campo Grande.
De acordo com a polícia, denúncia anônima dava conta de que Diego, também conhecido como “Da Lua”, estaria vendendo droga na Avenida Souto Maior, próximo a um supermercado. Equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar abordou o acusado que estava com 19 papelotes de pasta base de cocaína escondidos na boca e cerca de R$ 340 num dos bolsos.
Questionado, ele contou que o entorpecente pertencia a Antônio, vulgo Tonito. Ao perceber que a polícia se aproximava de sua residência, na Travessa Ajuruaçu, Antônio tentou fugir, mas foi impedido pelos militares. No imóvel foram encontrados R$ 590 e Antônio foi preso porque havia um mandado de prisão contra ele.
Durante registro da ocorrência no Centro Integrado de Polícia Especializada (Cepol), Antônio confessou que vendia drogas e que estava passando mal porque havia engolido cinco papelotes de pasta-base de cocaína pouco antes de ser abordado pela polícia. Diego também revelou que engoliu 20 papelotes.
Os dois foram levados para o Hospital Regional Rosa Pedrossian para atendimento médico, onde permaneceram sob escolta. Conforme a polícia, apenas Diego expeliu uma das pequenas porções de droga.
Uma nova busca foi feita na casa de Antônio e durante o procedimento foram encontrados mais 44 papelotes de droga escondidos numa meia e uma balança de precisão.

Crack
Carina Souza Pereira, 23 anos, foi flagrada com 38 papelotes de crack quando de sua entrada no Presídio Feminino de Rio Brilhante. A droga estava acomodada num cano de metal que a mulher teria introduzido em suas partes íntimas. O fato aconteceu por volta das 21h desta segunda-feira.
Conforme boletim de ocorrência, Carina foi transferida da Delegacia de Nova Alvorada do Sul, onde foi autuada por receptação, e durante revista no presídio, a porta detectora de metal acusou que a mulher poderia estar escondendo algum objeto no corpo.
A interna então foi encaminhada para fazer exame raio-x no Hospital Municipal, mas ao descer da viatura Carina foi surpreendida segurando um cilindro contendo as pequenas porções de crack. (VS)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Nenhum candidato se atrasa para concurso de Magistério
PROVA

Nenhum candidato se atrasa para concurso de Magistério

Deputados temem estoque
IMPORTAÇÃO

Deputados temem estoque "monstruoso" de leite da UE

Operação da PM aborda 117 pessoas   e apreende drogas durante a noite
OPERAÇÃO SATURAÇÃO

PM aborda 117 pessoas e apreende drogas

Anta é fotografada de madrugada   ao cruzar rua de shopping
SHOPPING

Anta é fotografada
ao cruzar rua movimentada

Mais Lidas