Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

quarta, 20 de fevereiro de 2019 - 04h28min

Dupla é presa em Camapuã com mais de R$ 10 mil em notas falsas

1 JUN 10 - 06h:42
Francisco das Chagas Borges de Sousa e Anderson Cleiton Renovato Ferreira, ambos de 36 anos, foram flagrados por equipe das polícias Militar e Civil de Camapuã, com 216 notas falsas de R$ 50, totalizando R$ 10,8 mil. O fato, divulgado somente ontem, para não atrapalhar as investigações complementares, se deu na madrugada da última quinta-feira. 

Em depoimento à Polícia Civil, eles contaram que compraram as cédulas em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, mas não informaram quanto pagaram pelo dinheiro falso.
De acordo com a Polícia Civil, Francisco e Anderson consumiram bebida numa casa noturna do município e no momento de pagar a conta, que somou R$ 800, eles forneceram notas falsas ao proprietário. O dono do estabelecimento percebeu o golpe quando passou nas notas uma caneta que detecta dinheiro falso.

Denúncia
O comerciante acionou a Polícia Militar pelo número 190, que pediu reforço à Civil. No local, os policiais encontram no bolso dos acusados várias cédulas falsas e também verdadeiras. No veículo utilizado pelos homens estavam escondidas mais cédulas falsificadas. Ao todo, eles tinham R$ 10,8 mil falsos e R$ 1.112 em moeda verdadeira.
À polícia eles contaram que são de Goiás e viajaram até o Paraguai fazer compras, quando adquiriram as notas falsas. Francisco e Anderson foram indiciados pela prática dos crimes de uso de moeda falsa, contrabando e descaminho. A dupla permanece presa em Camapuã, à disposição da Justiça. (VS)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Governo vai propor bônus  de 30% por ano de trabalho
SERVIDORES

Governo vai propor bônus
de 30% por ano de trabalho

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quarta-feira: "Sistema perverso"

ARTIGO

Carlos Rodolfo Schneider: "Direito do trabalho aplicado às startups"

Empresário e coordenador
OPINIÃO

Carlos Rodolfo Schneider: "O imprescindível senso de urgência"

Empresário e coordenador

Mais Lidas