Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

OBRAS

Duas novas alças da Rua Ceará começam a ser construídas

30 OUT 2010Por Silvia Tada02h:20

Com a construção da segunda e da terceira alças ligando a Avenida Ricardo Brandão e a Rua Ceará, nas proximidades da Câmara de Vereadores e do campus da Uniderp/Anhanguera, em Campo Grande, as obras de contenção de enchentes no Córrego Prosa avançam e a previsão é de que em um mês estejam concluídas. Os novos acessos passam por cima do córrego e ao lado do condomínio Cachoeirinha II.

A primeira alça concluída e liberada para o tráfego de veículos foi a que liga a Rua Ceará à Avenida Ricardo Brandão (sentido centro-bairro). Desde o início, o projeto previa a construção dos quatro acessos. As obras foram necessárias após chuvas de dezembro do ano passado e fevereiro deste ano, que destruíram a pista bairro-centro da avenida e levaram o aterro do viaduto da Ceará.

Quem passa pelo local percebe como ficará o trânsito na região após a conclusão das melhorias. A galeria de concreto por onde passará o córrego Prosa — substituindo os tubos metálicos antigos — tem cerca de 180 metros de comprimento e ficará sob a Avenida Ricardo Brandão. Esta pista está nivelada. Da mesma forma, foi refeito o aterro do viaduto da Ceará e a rua voltou a “existir”; em breve, os carros voltarão a circular entre a Rua Joaquim Murtinho e a Rua 15 de Novembro.

“A parte mais crítica era fazer a galeria de concreto, pois estávamos trabalhando dentro de um córrego. Foi necessário desviar o seu curso e sempre havia o risco de desmoronamento. As máquinas não trabalham da mesma forma que nas regiões planas”, afirmou o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, João Antônio De Marco.

Condomínio
O secretário reafirmou que não há riscos para os moradores do condomínio, que tiveram parte da área de lazer levada junto com a correnteza. “Por essas novas alças passará carretas com muitas toneladas. E não haverá problema. Vamos fazer um muro de arrimo reforçado para garantir a segurança”.

Estão sendo gastos R$ 23 milhões em obras naquela região, incluindo a Avenida Mato Grosso e galeria sob o estacionamento do Shopping Campo Grande. Cerca de R$ 20 milhões são do Governo federal e R$ 3 milhões de contrapartida da prefeitura.

Leia Também