Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RIO GRANDE DO SUL

Duas mulheres ficam feridas em queda de pilar em boate

Duas mulheres ficam feridas em queda de pilar em boate
26/01/2014 21:00 - FOLHA PRESS


Pelo menos duas pessoas ficaram feridas após um pilar de concreto cair na boate Taí Tzu, em Passo Fundo (328 km de Porto Alegre), na madrugada de hoje. A casa noturna foi interditada.

O acidente ocorreu na véspera de se completar um ano do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS), que deixou 242 mortos e mais de 600 feridos, considerado a maior tragédia da história recente do país.

Na ocasião, a maior parte das vítimas morreu por asfixia. Perícia da polícia também comprovou que a boate estava superlotada.

De acordo com informações do comandante do Corpo de Bombeiros de Passo Fundo, Paulo Roberto, duas mulheres foram atingidas com mais gravidade devido à queda do pilar.

Marília Magne, 25, sofreu lesões na cabeça, pernas e coluna. A outra vítima é Michelli Finger dos Santos, 32, também atingida em várias partes do corpo.
Ambas foram levadas para o hospital São Vicente de Paula.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, as duas vítimas já deixaram o hospital e passam bem.

O Corpo de Bombeiros informou à reportagem que há registros não confirmados de que outros frequentadores da casa noturna foram atingidos por escombros e acabaram lesionados levemente.

"Nós atendemos apenas essas duas mulheres. Outras vítimas devem ter procurado atendimento diretamente no hospital", explicou o comandante. Uma perícia será feita no local amanhã.

A casa noturna tem capacidade para 250 pessoas. No momento do acidente, havia 210, de acordo com Corpo de Bombeiros, que também informou que o alvará de funcionamento da casa noturna estava em dia.

O estabelecimento também mantinha todos os procedimentos de segurança, como extintores contra incêndio espalhados em várias partes do local e amplas saídas de emergência.
Até a publicação desta reportagem, a Folha de S.Paulo não encontrou nenhum representante da boate Taí Tzu.
 

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.