Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sábado, 23 de fevereiro de 2019 - 05h53min

Drama, ação e romance no cinema

12 MAR 10 - 00h:47
Filmes de dois diretores de prestígio da indústria cinematográfica estão entre as estreias da semana na Capital. De um lado, o americano Martin Scorsese; do outro, o inglês Stephen Frears. “Ilha do medo” traz novamente a dobradinha Scorsese/Leornado di Caprio – nos últimos anos, os dois estiveram juntos em várias produções como “Os infiltrados”, “Gangues de Nova York” e “O aviador”. De certa forma, Scorsese repete a relação que estabeleceu com Robert de Niro ao longo das décadas de 1970 e 1980, quando o ator atuou em vários filmes do diretor. Na nova produção, Di Caprio investiga o desaparecimento de um paciente de hospital psiquiátrico, instalado numa ilha, onde são realizadas experiências com métodos ilegais. O investigador sofrerá desconfiança da equipe médica e a situação vai piorar quando, depois de um furacão, a ilha fica sem comunicação e alguns dos pacientes conseguem fugir. O elenco ainda conta com Mark Ruffalo e Ben Kingsley. O filme conseguiu liderar as bilheterias nas duas primeiras semanas de exibição nos Estados Unidos. No caso de Frears, a retomada da parceria estabelecida com Michele Pfeiffer no filme “Relações perigosas”. “Cheri”, nome da produção, conta a história da relação amorosa entre a linda cortesã aposentada Léa (Michelle) e Chéri (Rupert Friend), filho de sua antiga companheira de profissão e rival, Madame Peloux (Kathy Bates). Léa educa o imaturo e mimado garoto nas artes do amor, mas depois de seis anos Madame Peloux planeja secretamente um casamento entre Chéri e Edmée (Felicity Jones), filha de outra rica cortesã. Para quem quer romance em tom dramático, a opção é “Lembranças”, que narra o encontro de dois jovens que passaram por situações difíceis. Mesmo depois de muitos anos após o estudante Tyler ter perdido seu irmão, que cometeu suicídio, ele não consegue se recuperar da extrema dor que sente. Neste meio tempo, ele conhece Ally, a filha de um policial, que teve sua mãe brutalmente assassinada. Percebendo que pode compartilhar seu pesar com ela, os dois acabam se apaixonando, numa tentativa de aliviar a angústia por meio do amor. Para os fãs de ação e violência, a pedida é “Ninja assassino”, que mostra a história de Raizo, um dos piores assassinos do mundo. Tirado das ruas ainda criança, ele se transforma em um matador treinado pelo Clã Ozunu, uma sociedade secreta cuja existência é considerada um mito. Mas assombrado pela lembrança da execução de seu amigo pelo Clã, Raizo revolta- se e desaparece. Agora, ele espera, preparado para executar sua vingança.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados militares defendem diferenciação na Previdência
REFORMA

Deputados militares defendem diferenciação na Previdência

Modernização do trânsito deve custar R$ 42 mi em quatro anos
ATÉ 2020

Trânsito da Capital terá R$ 42 milhões

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial deste sábado/domingo: "Cidade em movimento"

ARTIGO

Venildo Trevisan: "Maneira de amar"

Frei

Mais Lidas