segunda, 16 de julho de 2018

Doping

Doping ainda põe carreira de Jobson em risco

26 DEZ 2010Por BRASÍLIA (AE)05h:00

Anunciado como novo reforço do Atlético-MG na última quinta-feira, o atacante Jobson corre o risco de ser banido do futebol pela Corte Arbitral do Esporte (CAS). De acordo com o site do Brasiliense (clube que revelou o jogador), a Agência Mundial Antidoping (WADA) entrou com recurso na CAS contra o atleta.

Jobson foi flagrado com traços de cocaína na urina em dois jogos pelo Botafogo no Campeonato Brasileiro de 2009, nas vitórias por 2 a 0 sobre o Coritiba (8 de novembro) e 2 a 1 diante do Palmeiras (6 de dezembro). No julgamento do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro, o atleta teve sua pena de suspensão de dois anos reduzida para seis meses e, em junho deste ano, retornou aos campos pelo Botafogo.

O apelo da Wada na Corte Arbitral do Esporte ainda não tem data definida para ser analisado, mas o tribunal brasileiro já foi notificado da situação. A pena máxima para os casos de doping, pela legislação brasileira, que reproduz o próprio código da Wada, é de 24 meses de afastamento, mas com a previsão de banimento aos reincidentes.

Leia Também