Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Dólar fecha quase estável nesta segunda-feira, a R$ 1,632

16 MAI 2011Por uol16h:24

O dólar comercial fechou quase estável nesta segunda-feira (16), com ligeira baixa de 0,06% , cotado a R$ 1,632 na venda.

O Banco Central (BC) realizou um leilão para a compra de dólares no mercado à vista no pregão de hoje. A taxa aceita foi de R$ 1,632. A medida busca elevar a cotação da moeda.

O dólar praticamente se manteve em torno das máximas desde março em meio ao ambiente de cautela nos mercados internacionais.

"(O dólar) acompanhou direitinho as Bolsas... A Bovespa chegou a operar em alta, mas aí passou a seguir os mercados lá fora, que ainda estão no vermelho", disse à Reuters Marcos Trabbold, operador de câmbio da B&T Corretora de Câmbio.

A despeito da maior cautela, o euro esboçava alguma recuperação após a União Europeia (UE) demonstrar apoio a países do bloco que enfrentam problemas de dívida.

Para Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora, o conservadorismo dos investidores neste mês é o principal motivo para a valorização do dólar, que em maio acumula ganhos de 3,75%.

"Está todo mundo operando com muita cautela, e com isso existe a preocupação de minimizar perdas. O pessoal não vai pensar duas vezes para reverter posições desfavoráveis", disse, lembrando a redução nos ingressos de capitais desde abril.

Nesta segunda-feira, o Ministério da Indústria e Comércio Exterior informou que a balança comercial brasileira registrou superavit comercial de US$ 1,491 bilhão na segunda semana de maio, ante US$ 969 milhões na primeira.

Na semana passada, o Banco Central informara que a entrada líquida de moeda estrangeira no país somou US$ 3,595 bilhões na primeira semana de maio. Em abril, o saldo ficara positivo em US$ 1,541 bilhão, uma forte desaceleração ante os meses anteriores. Em março, por exemplo, o fluxo positivo foi superior a US$ 12 bilhões.

Os próximos números relativos ao fluxo serão divulgados na próxima quarta-feira. Na terça-feira, os agentes devem monitorar a produção industrial e o início de construção de moradias nos Estados Unidos, ambos referentes a abril.

Leia Também