Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

Dólar fecha a R$ 1,61, em 3º dia de queda; Bovespa cai 0,90%

18 MAI 2011Por folha15h:47

A taxa cambial recuou pelo terceiro dia consecutivo, em uma sessão marcada pela revalorização das commodities, a exemplo do petróleo, que voltou a oscilar na casa dos US$ 100.

O Banco Central limitou suas intervenções no dia a uma apenas operação para compra de moeda, às 15h21 (hora de Brasília), quando aceitou ofertas por R$ 1,6140 (taxa de corte).

O dólar comercial oscilou entre o valor máximo de R$ 1,623 e o mínimo de R$ 1,612, batendo R$ 1,613 nas últimas operações, o que representa um decréscimo de 0,55% sobre o fechamento de ontem.

Já o dólar turismo foi vendido por R$ 1,730 e comprado por R$ 1,560 nas casas de câmbio paulistas.

Ainda operando, a Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) recua 0,90%, aos 63.103 pontos. O giro financeiro é de R$ 5,47 bilhões. Nos EUA, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, avança 0,69%.

Entre as poucas notícias do destaque do dia, a ata do Federal Reserve (banco central dos EUA) publicada hoje mostrou há consenso entre os integrantes de que a alta da inflação nesse país é 'passageira' e que os 'preços das matérias-primas estão se estabilizando'.

E o BC brasileiro revelou que a entrada de dólares no Brasil superou a saída e o fluxo cambial foi positivo em US$ 8,8 bilhões até a última sexta-feira. Trata-se de número seis vezes superior ao saldo registrado em todo o mês de abril.

JUROS FUTUROS

No segmento de juros futuros da BM&F, as taxas projetadas subiram moderadamente no pregão de hoje.

O IBC-Br, o índice do BC que reflete o nível geral de atividade no país, aumentou de 142,27 pontos em fevereiro para 143 pontos em março (dado dessazonalizado). Em março do ano passado, esse mesmo indicador teve uma leitura de 138,19 pontos.

Para julho, a taxa prevista passou de 11,99% ao ano para 12%; para janeiro de 2012, a taxa projetada avançou de 12,28% para 12,29%. E no contrato para janeiro de 2013, a taxa prevista ascendeu de 12,48% para 12,50%. Esses números são preliminares e estão sujeitos a ajustes.

Leia Também