Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Dólar comercial fecha em alta e Bovespa diminui ritmo de queda

Dólar comercial fecha em alta e Bovespa diminui ritmo de queda
26/05/2010 08:31 -


SÃO PAULO

Na oitava sessão de alta ante o real nos últimos nove pregões, o dólar comercial fechou o dia em alta de 0,21%, cotado a R$ 1,868 no mercado interbancário de câmbio – na mínima cotação do dia – mas a maior desde 8 de fevereiro –, em uma sessão de forte volatilidade, em que a divisa abriu com alta de 1,98%, bateu a máxima de todo o ano a R$ 1,9030 e oscilou 1,87% entre a máxima e a mínima. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o dólar à vista fechou em alta de 1,32%, a R$ 1,8907. Além da preocupante situação da Europa, os temores com a tensão entre as duas Coreias pressionaram os mercados ontem, já que a Coreia do Norte é importante parceira da China e a Coreia do Sul, dos Estados Unidos. Os investidores fugiram dos ativos de risco e concentraram as compras em moedas mais seguras, como o dólar e o iene.
Ao longo da tarde, com a melhora do euro e a pressão de venda dos exportadores, o dólar passou a reduzir a alta em relação ao real, de acordo com José Carlos Amado, operador de câmbio da Renascença Corretora.

Ásia
Na Ásia, a tensão entre as duas Coreias teve reflexos no mercado cambial. O banco central da Coreia do Sul precisou intervir para conter a queda do won. A situação entre os dois países já era tensa, mas ficou ainda pior ontem quando se soube que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, ordenou que o exército do País esteja pronto para combate. A Coreia do Norte também acusou a Coreia do Sul de ter ultrapassado fronteiras marítimas e ameaçou responder com uma ação militar. A ameaça foi feita em uma mensagem às forças armadas sul-coreanas.

Europa
Na Europa, os sinais de que o sistema financeiro espanhol está fragilizado continuam a pesar sobre os investidores. “O foco hoje é a notícia de que haverá consolidação no setor bancário espanhol, o que o mercado enxerga como um sinal de fragilidade generalizado”, afirma relatório da analista Camilla Sutton, estrategista de câmbio do Scotia Capital.
Ela lembra que, na segunda-feira, o Fundo Monetário Internacional (FMI) já havia alertado que a Espanha precisa alterar sua legislação trabalhista e fazer outras reformas, além das medidas de austeridade anunciadas. A Itália anunciou ontem medidas para reduzir seus gastos em 24 bilhões de euros.

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?