sexta, 20 de julho de 2018

OPERAÇÃO GUILHOTINA

Dois policiais procurados se entregam à PF

12 FEV 2011Por AGÊNCIA O GLOBO11h:15

Com isso, sobe para 37 o número de presos na Operação Guilhotina, da Polícia Federal, sendo 29 policiais. Eles são acusados de corrupção, roubo e de manter estreita a ligação com traficantes do Rio. Um dos principais alvos da Operação Guilhotina, o delegado Carlos Antônio Luiz de Oliveira, se entregou, na tarde da sexta-feira, na Polícia Federal. Ele foi levado para o presídio de Bangu 8 após prestar depoimento. O delegado, que ocupou cargo de subchefe da Polícia Civil do Rio, estava foragido. Oliveira estava atualmente como subsecretário de Operações da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop). Após as denúncias contra ele, a prefeitura anunciou, na manhã desta sexta-feira, que irá exonerá-lo.

O delegado estava no cargo há pouco mais de um mês, quando assumiu em janeiro de 2011. Em nota, a Seop informou que "vai acompanhar atentamente as investigações da Polícia Federal". Em outubro do ano passado, quando a Secretaria de Segurança reestruturou a cúpula da Polícia Civil, Carlos Oliveira foi substituído na Subchefia Operacional por Rodrigo Oliveira, que antes ocupava o cargo de diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada.

O chefe de Polícia Civil, delegado Allan Turnowski, que prestou depoimento na condição de testemunha, chamou Carlos Oliveira de traidor. Turnowski afirmou ainda que não deve sair do cargo, embora a decisão caiba ao secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.

Leia Também