TRANSPORTE COLETIVO

Dois consórcios disputam licitação bilionária do ônibus

Dois consórcios disputam licitação bilionária do ônibus
15/08/2012 10:12 - Anahi Zurutuza


Excluindo a Viação Serrana, as quatro empresas — viações Cidade Morena, São Francisco, Campo Grande e Jaguar — que já operam o transporte coletivo de Campo Grande uniram-se no consórcio nomeado Guaicurus para disputar o contrato de R$ 3,4 bilhões com o município e continuar explorando o serviço por, no mínimo, mais 20 anos. O grupo terá de derrotar a empresa Auto Viação Redentor, que tem experiência de 50 anos na operação do transporte urbano de passageiros de Curitiba (PR).

O consórcio e a empresa entregaram as propostas para análise da Comissão Permanente de Licitação da prefeitura ontem. Segundo o presidente da comissão, Bertholdo Figueiró, todo o processo para escolher a concessionária do transporte coletivo deve levar, pelo menos, 60 dias para ser concluído, se não houverem contestações dos participantes.

O vencedor vai faturar R$ 172 milhões por ano, total de R$ 3,4 bilhões pelos 20 anos. O edital, porém, prevê a possibilidade de prorrogação do contrato por mais dez anos, o que renderá um extra de R$ 1,7 bilhão, totalizando faturamento de R$ 5,1 bilhões.
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".