Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DROGA E MUNIÇÕES

DOF faz balanço de ação em Maracaju

DOF faz balanço de ação em Maracaju
28/02/2014 14:24 - DA REDAÇÃO


No início de janeiro o DOF (Departamento de Operações de Fronteira), por determinação do secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Wantuir Jacini, deflagrou em Maracaju (MS) uma operação com o objetivo de coibir a criminalidade no município e região.

Nesses dois primeiros meses de ação em 2014, na região, o DOF, que atua em conjunto com a Força Nacional, já apreendeu 4.200 munições, sendo 3.200 calibre 38, 500 calibre 32, 250 calibre 380 e 250 calibre 9mm. Também foram tirados de circulação 160 quilos de drogas, sendo mais de 147 de maconha e mais de 12 de cocaína, quatro veículos que transportavam drogas foram apreendidos.

                                                     DOF: Repressão ao tráfico (Foto: Dourados News)

A quantia de R$ 288 mil em dinheiro não declarado foi apreendida, da mesma forma que 335 pacotes de cigarros e 50 quilos de confecções diversas, todos contrabandeados do Paraguai. Um veículo roubado foi recuperado pelo DOF em Maracaju. Ato todo foram presas seis pessoas por tráfico de drogas e uma por contrabando.

De acordo com o diretor do DOF, coronel Edilson Osnei Nazareth Duarte, durante as ações, que não têm prazo determinado para acabar, estão sendo realizados bloqueios policiais e policiamento motorizado itinerante, abordagens a ônibus, caminhões, veículos de passeio e motos.

“As rondas diárias estão sendo realizadas não só na área rural do município, mas também no perímetro urbano, onde contamos com o apoio das polícias civil e militar”, explica o coronel Duarte.

Segundo o secretario Wantuir Jacini, as ações tiveram início em 1º de janeiro deste ano e contam com equipes do DOF e uma da Força Nacional, que trabalha sob coordenação do DOF.

“Nós tomamos conhecimento que Maracaju estava servindo de corredor para o tráfico de drogas e armas, bem como que parte do entorpecente e armamento estava ficando na cidade. De imediato atuamos para combater esses crimes”, afirma o secretário, que não descarta a possibilidade da mesma ação ser realizada de forma incisiva e intensa também em outros municípios.
 

Fonte: Polícia Civil de MS

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?