Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

doenças crônicas

Doenças não transmissíveis, as mais perigosas no mundo

28 ABR 11 - 00h:00prensa-latina

O câncer, a diabetes ou as doenças cardiovasculares matam 36 milhões de pessoas no mundo e sua incidência cresce, revelou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS).

  Estas doenças crônicas representam uma ameaça maior que as infecções como a malária, o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) ou a tuberculoses, segundo o Primeiro Relatório Global das Doenças Não Transmissíveis da OMS.

As enfermidades não transmissíveis causaram a morte de 36,1 milhões de pessoas e 80 por cento dessas perdas humanas se produziram em países de médios e baixos ganhos, revelou o texto que recolheu as estatísticas de mortalidade em 2008.

Conforme a diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, esta situação representa um grande desafio porque em alguns países não exageramos ao descrever a situação como um desastre iminente, para a saúde, a sociedade e principalmente para as economias nacionais .

Entre as doenças não transmissíveis, as cardiovasculares- que incluem enfartes, cardiopatias e derrames cerebrais- são as mais letais com 17 milhões de óbitos (48 por cento) no mundo.

A segunda posição é ocupada pelo câncer que provocou 7,6 milhões de mortes, as doenças respiratórias como asma e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (EPOC) com 4,2 milhões de mortes e a diabetes com 1,3 milhões.

A maior parte destes falecimentos, produziram-se em nações de baixos e médios ganhos, segundo o relatório.

As Américas e a Europa são as regiões do mundo com maior incidência de mortes por todos os tipos de câncer, principalmente os de pulmão entre os homens e de mama entre as mulheres.

A diabetes também constitui um problema importante, nomeadamente nas Américas pelas complicações associadas como amputações, cegueira e enfermidades cardiovasculares.

Muitas das pessoas que falecem por causa destas doenças são menores de 60 anos, demarcou o relatório, o que não só afeta à família, senão à força trabalhista de um país.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Detran pede rescisão de contrato com empresa responsável por radares
DÍVIDA MILIONÁRIA

Detran vai rescindir contrato com empresa de radares

FUTEBOL 2019

Cristiano Ronaldo critica valores de transferências no futebol: 'São surreais'

Prefeitura abre processo seletivo com oito vagas e salário de R$ 3,2 mil
CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

Prefeitura abre processo seletivo com salário de R$ 3,2 mil

BRASIL

Bolsonaro levanta suspeita sobre ONGs por queimadas na Amazônia

Mais Lidas