Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Documentário vai relembrar a história do Forte Coimbra em 3D

27 ABR 10 - 19h:14

Um documentário, em fase de produção, pretende lembrar um dos pontos mais importantes da história de Mato Grosso do Sul, o Forte Coimbra – detalhe: utilizando tecnologia avançada de animação. A ideia partiu do publicitário e animador Fábio Flecha após entrar em contato com o livro "Retirada da Laguna", de Visconde de Taunay. "Na leitura, observei que o nosso passado é marcado por situações interessantes, histórias militares heroicas, como a própria Guerra do Paraguai, mas que muitos não conhecem", explica Fábio. "Foi a partir daí que pensei em produzir algo a respeito. Entrei em contato com o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul e foquei no Forte Coimbra, que tem uma história fascinante", empolga-se.

O filme será um média-metragem, 50 minutos, e a maior parte da projeção contará com imagens feitas em animação computadorizada 3D. "A previsão é de que cerca de 60% a 70% do documentário sejam feitas com esta técnica", prevê a produtora-executiva Tânia Sozza. Recentemente, o projeto recebeu o certificado da Lei Rouanet, concedido pelo Ministério da Cultura, para captar R$ 650 mil referentes à produção. A intenção dos envolvidos é obter o valor ainda no primeiro semestre e lançar o filme nos primeiros meses de 2011. O fato de utilizar animação facilitará a reprodução de vários momentos importantes na história do forte, que foi construído em 1775, quando se tornou importante marco da disputa territorial entre os governos de Portugal e Espanha na região. Um exemplo da tensão entre as duas potências da época aconteceu no início do século 19, quando o coronel de Infantaria Ricardo Franco de Almeida Serra defendeu-se do ataque da coroa espanhola. Na ocasião, mesmo com número reduzido de soldados e munição, os portugueses conseguiram alterar o plano do exército invasor, que teve de retornar à base de origem no atual território paraguaio. "Esta passagem terá destaque", antecipa o diretor.

O documentário mostrará ainda o período da Guerra do Paraguai, quando o forte foi ocupado pelos soldados do país vizinho. Para alcançar fidelidade nas reconstituições, a equipe pesquisa há dois anos vários tipos de materiais. Ainda haverá depoimentos de estudiosos, moradores da região e militares. O ator Davi Cardoso deverá ser o narrador e apresentador. A intenção é exibir o documentário em festivais, emissoras de televisão e instituições de ensino. Há possibilidade de a produção servir de base para outro projeto sobre o Forte Coimbra. "Estudamos a viabilidade, no futuro, de produzir um filme que reconstitua, com atuação de atores, o passado do local. A primeira etapa seria a realização desse documentário", diz Fábio.

Em 1978, o Forte Coimbra foi reconhecido como Patrimônio Histórico da Humanidade. Em 1996, passou a se chamar 3ª Companhia de Fronteira e Forte Coimbra. Em 2002, também recebeu a denominação histórica de Companhia Portocarrero. (OR)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Aposentados ganham adicional por “produtividade” em MS
RECEITA ESTADUAL

Aposentados ganham adicional por “produtividade” em MS

Motorista bêbado fura sinal e mata motociclista na Capital
ACIDENTE

Motorista bêbado fura sinal e mata motociclista na Capital

Inflação da Capital é a maior para novembro em quatro anos
IPCA

Inflação da Capital é a maior para novembro em quatro anos

Em Três Lagoas, Refis atende em regime de plantão neste sábado
INTERIOR

Em Três Lagoas, Refis atende em regime de plantão neste sábado

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião