Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ESTRADAS

Dnit começa reparos nas rodovias BR-158 e BR-262

10 MAR 11 - 13h:30ANA MARIA BARBOSA

O Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (Dnit) iniciou ontem (9), obras emergenciais de reparos na pista da BR-262 que caiu em função de fortes chuvas na região de Três Lagoas.

Ontem, cerca de 17 funcionários e máquinas de uma empreiteira terceirizada fizeram escoramento do aterro, no km 40, sentido Três Lagoas-Campo Grande, e começou a recuperar a pista. A previsão é de que hoje à tarde os trabalhos sejam concluídos, dependendo da incidência de chuva no local. Também deverá ser consertada a canalização do córrego que passa sob a rodovia e que não suportou a vazão durante as chuvas.

O tráfego na região é feito em apenas uma pista, com monitoramento da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O trecho que caiu é de 80 metros e a interdição parcial atinge um quilômetro, o que provoca lentidão em alguns momentos de maior fluxo de veículos.

Apesar das chuvas terem causado a queda da encosta de cerca de 80 metros e danos substanciais na pista e em trechos de acostamento da BR-262, é na BR-158, no trecho entre Paranaíba e Cassilândia, que os problemas são mais graves.

Já no km 79 da BR-158, no trecho que liga Paranaíba a Cassilândia, cujo asfalto cedeu na quinta-feira (3), o Dnit calcula que os trabalhos de reparo , também iniciados ontem, levarão pelo menos 30 dias.O tráfego também é mantido em apenas uma pista.

Além do trecho mais crítico, a 12 km de Paranaíba, outros locais apresentam rachaduras no acostamento e oferecem riscos de novos desabamentos de pista.

Por causa desta situação, PRF está monitorando os trechos, solicitando que o tráfego, principalmente de caminhões, seja feito com cautela.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta, diz Bolsonaro

ECONOMIA

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

BRASIL

Lula se cala na Pentiti, 64ª fase da Lava Jato

BRASIL

Maia: País vive 'quase um estado autoritário', inclusive na área do meio ambiente

Mais Lidas