sábado, 21 de julho de 2018

Santa Casa

Dívida aumentou R$ 15 milhões desde que Junta assumiu hospital

27 OUT 2010Por bruno grubertt03h:10

Em 2005, quando a junta assumiu a administração, o hospital tinha uma dívida de R$ 57 milhões. Até agora, foram pagos cerca de R$ 22 milhões e outros débitos foram parcelados e renegociados. Mesmo assim, por conta dos juros e correções monetárias, a dívida ainda é de R$ 72 milhões, conforme informou o diretor financeiro da Santa Casa, Edson da Mata Torres Filho.

Segundo Edson, a receita mensal da Santa Casa fica em torno de R$ 10 milhões, sendo que R$ 300 mil estão comprometidos mensalmente no pagamento de dívidas e R$ 5 milhões com a folha de pagamento. O restante é usado para o custeio. "Todo mês temos que torcer para não ter uma decisão judicial de bloqueio eletrônico", disse o diretor financeiro.

Isso porque o hospital tem R$ 81 milhões em débitos disputados judicialmente e parte desse valor pode ser bloqueado das contas da entidade a qualquer momento. Para isso, basta que alguma dessas ações seja julgada em benefício do credor.

Administração
Antes mesmo de ser questionado sobre a possibilidade de a Junta Interventora da Santa Casa ser desfeita por desistência do Estado ou do Município, o prefeito Nelsinho Trad afirmou que a intervenção continua "até porque temos dever judicial de concluir os trabalhos até 2013".

No último dia 20, durante solenidade de inauguração do Hospital de Nova Andradina, o governador André Puccinelli sinalizou a possibilidade de o Estado deixar de fazer parte da Junta Interventora. Ontem, o prefeito da Capital apaziguou a situação. "Tenho certeza que foi só um desabafo do governador e ele já deve ter repensado essa situação. O governo está ao lado de Campo Grande e da saúde pública", disse.

Depois do anúncio do projeto para readequar a Santa Casa e de ouvir justificativas para os problemas no atendimento, Trad declarou que "a Santa Casa vai estar sempre de portas abertas e sempre com dificuldades". (BG)

Leia Também