Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Distribuidora raciona gasolina em MS

9 MAR 10 - 08h:16
Desde sexta-feira, a BR Distribuidora está racionando a venda de gasolina aos postos de combustíveis em Campo Grande. A estatal entrega apenas cinco mil litros do produto a cada revendedor, mesmo que a encomenda seja superior a esse montante. Alguns chegam a pedir 30 mil litros/dia, porém a entrega não ultrapassa ao estipulado pela distribuidora. De acordo com gerentes de postos, a falta da gasolina ocorre porque proprietários de veículos bicombustível deixaram de utilizar o derivado da cana-de-açúcar ao calcular a relação custo benefício e verificar que o derivado do petróleo é mais econômico. Com demanda maior, desde a semana passada, postos de abastecimento de Campo Grande estão com dificuldades para repor os estoques do combustível. O álcool, que antes representava cerca de 40% das vendas, caiu para 10%. Consequentemente a gasolina pulou de 60% para 90% do total das vendas. Resultado: o derivado do petróleo começa a faltar nas distribuidoras da Petrobras e, consequentemente nos postos de vendas ao consumidor, que só não pararam ainda por conta de reservas mantidas nos estoques por precaução. Estoque baixo É o caso do Posto Santa Conceição. O gerente, Militão Pires, conta que normalmente compra cerca de 20 mil litros de gasolina por dia, mas como hoje, as distribuidoras não estão entregando mais que cinco mil litros ao dia, o comerciante está tendo que trabalhar com o estoque, que está baixo. “Normalmente fico com o tanque de 40 mil cheio, repondo diariamente. Mas sábado, por exemplo, precisei de 10 mil e eles mandaram apenas cinco”. Pires frisa que a justificativa das distribuidoras é que “não têm mais gasolina porque as carretas não chegaram”, diz Pires. O gerente de outro posto da Petrobras, Leoni Brizola, conta que na sexta-feira teve dificuldades para comprar gasolina da distribuidora BR. “Consegui, mas com atraso de um dia. Me mandaram apenas cinco mil litros – comprei para fazer reserva”, conta, evidenciando o receio de que o combustível falte. Lu is A l ber to Ca lepso, gerente do Posto Cidade, também fez uma encomenda maior, de 15 mil litros, e recebeu apenas os cinco mil racionalizados pela distribuidora. “Para nós, na quintafeira, disseram que estavam carregando em Paulínea (SP) e estava atrasado. Já hoje disseram que o sistema estava fora do ar”, conta. O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Automotivos e de Lubrificantes de Mato Grosso do Sul (Sinpetro-MS), nega que esteja ocorrendo escassez do combustível. Segundo o diretor de comunicação do Marcos Vilalba, a Petrobras não emitiu nenhum comunicado oficial de racionamento de gasolina. “Foi apenas um atraso pontual”, afirmou. A distribuidora foi procurada não se pronunciou sobre o assunto.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Felpuda

ALIANÇA PELO BRASIL

Bolsonaro admite que pode presidir novo partido

Sem marcar há um turno, Alexandre Pato amarga reserva no São Paulo
ATACANTE

Sem marcar há um turno, Alexandre Pato amarga reserva no São Paulo

BRASIL

Reforma administrativa será "suave", afirma Bolsonaro

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião