POLUIÇÃO SONORA

Disque Silêncio não tem estrutura para funcionar à noite

Disque Silêncio não tem estrutura para funcionar à noite
28/07/2012 00:00 - Daniella Arruda


Falta de estrutura para atender a população em casos de poluição sonora ocorridos durante à noite emperra o funcionamento do “Disque Silêncio” em Campo Grande. Apesar da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) ter ativado no mês passado um canal de reclamações por telefone, incorporando as denúncias de problemas ambientais ao número 156 (até então apenas disque IPTU), esse serviço só está disponível ao público durante o horário comercial. O secretário Marcos Antônio Cristaldo disse que há estudos para se criar um terceiro turno de atendimento, porém ainda sem prazo para instalação.

“Acreditamos que deve haver um terceiro turno e para isso será necessário não só a equipe de fiscais mas também o apoio da Guarda Municipal, por meio de uma Guarda Municipal Ambiental, o que envolve criação de lei e qualificação dos agentes. Estamos em tratativas para qualificar de 10 a 20 guardas”, explicou. 

Leia mais no jornal Correio do Estado

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".