Diretor de 'Batman': não farei filme da 'Liga da Justiça

Diretor de 'Batman': não farei filme da 'Liga da Justiça
09/07/2012 23:00 - TERRA


Não, os fãs dos heróis da DC Comics não vão ficar felizes com a notícia. Mas ela precisa ser dita. Depois de ter dirigido a trilogia mais recente de Batman, estrelada por Christian Bale, era esperado que Christopher Nolan pudesse comandar a produção do time de super-heróis da editora norte-americana, a Liga da Justiça, que tem o Homem Morcego como um dos integrantes. Mas, em entrevista à agência de notícias Associated Press, divulgada pelo site Coming Soon, ele negou essa possibilidade.

"De forma alguma. Nós terminamos com tudo que estávamos fazendo com Batman e isso marca o fim de nosso trabalho com esse personagem", disse, jogando fora qualquer esperança dos fãs, da editora e da Warner Bros de vê-lo trabalhando novamente com o herói que trouxe de volta ao auge. "Batman vai sobreviver sem a gente e, claro, os filmes foram nossa interpretação do personagem. Obviamente, a consideramos definitiva e meio que encerrada."

"O grande negócio em relação ao Batman é que ele viverá para as futuras gerações o reinterpretarem e, naturalmente, os Warners vão ter que decidir no futuro o que eles farão com ele. Nós já demos nossa opinião sobre o personagem e eu não tenho planos de fazer nada relacionado a ele mais e, certamente, não me envolverei com qualquer projeto da Liga da Justiça."
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".