ESPORTES

Direção do Cene anuncia a contratação de Dubinha

Direção do Cene anuncia a contratação de Dubinha
23/01/2010 08:18 -


volante Edmílson “Dubinha” foi confirmado ontem como reforço do Cene. O atleta já vinha treinando com o time desde o início da pré-temporada, porém só assinou contrato nesta semana. O técnico José Macena comemorou a contratação. “O Dubinha é jogador do Cene. Fizemos todos os esforços para contar com ele, pois se trata de um ídolo da torcida e se mostrou empolgado em novamente defender o clube”, disse o treinador. Na pré-temporada Edmílson até marcou um gol pelo clube foi de pênalti na derrota para o Águia Negra por 5 a 2, na última quarta-feira. Na semana passada, ainda sem contrato com o clube, o jogador já falava com entusiasmo sobre a possibilidade de vestir a camisa do Cene. “É muito bom jogar aqui, pois são profissionais e vou fazer de tudo para ficar e conquistar o título estadual”, relatou o ex-jogador do Palmeiras. Atacante A diretoria do Cene também anunciou ontem a contratação de Juninho Trombada, artilheiro da última Série B pelo Mundo Novo. “É um jogador de área e que terá uma importância muito grande para o elenco”, disse Macena. O Cene fez três amistosos neste início de ano e ainda não ganhou (empatou com Cascavel por 2 a 2; perdeu para o Guaicurus por 1 a 0 e foi goleado pelo Águia Negra). Amanhã o time terá mais um teste, será em Caracol, contra um selecionado local.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".