Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Diogo Silva leva golpe a 1s do fim e perde disputa pelo bronze

9 AGO 12 - 17h:35terra

Quarto colocado em Atenas 2004 e um dos principais atletas do Brasil no taekwondo, Diogo Silva teve nesta quinta-feira uma nova oportunidade para disputar uma medalha olímpica, já que em Pequim, há quatro anos, o atleta não esteve com a delegação do País. Mesmo assim, o brasileiro não conseguiu faturar sua condecoração, foi derrotado pelo americano Terrence Jennings por 8 a 5 ao sofrer um golpe a 1s do fim e deu adeus ao bronze, que ficou com o rival, pelos Jogos de Londres.

No combate, Diogo voltou a sofrer com o excesso de punições. Sofreu uma no primeiro round e outra no segundo. Golpe certo do brasileiro até o fim da parcial do meio foi apenas um: um chute de dois pontos, enquanto o oponente acertou um que lhe rendeu quatro pontos, a máxima pontuação do esporte.

Com dores no pé por lesão sofrida na luta anterior, Diogo não conseguia estipular seu estilo de jogo e era facilmente dominado pelo rival. O brasileiro, contudo, demonstrou sua raça habitual e brigou até o fim, mesmo com as nítidas limitações físicas impostas pelo machucado.
Mas, a exemplo do que ocorreu na etapa semifinal, Diogo Silva deu a volta por cima nos segundos finais e arrancou um heroico empate, com dois chutes e uma punição ao rival.

Entretanto, no último segundo o americano acertou um golpe que acabou computado pelos árbitros após o fim do combate, encerrado em 8 a 5 para o rival.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Meta da Prefeitura é arrecadar R$ 12 milhões com nova edição do Refis
REGULARIZAÇÃO DE DÍVIDAS

Meta da Prefeitura é arrecadar R$ 12 milhões com novo Refis

MAL-ESTAR

Ex-presidente egípcio morre durante audiência em tribunal

Motorista é preso com 56 quilos de cocaína no painel de caminhonete
TRÁFICO DE DROGAS

Motorista é preso com 56 kg de cocaína em caminhonete

ECONOMIA

Economia parada deixa brasileiro refém das dívidas

Mais Lidas