Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Dilma reafirma, no México, que Brics cobra reforma do FMI

18 JUN 12 - 21h:00agência brasil

A presidenta Dilma Rousseff reafirmou hoje (18), no México, que os países do Brics (acrônimo que representa os emergentes Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) estão dispostos a aumentar o aporte de recursos ao Fundo Monetário Internacional, sob a condição de que a reforma da entidade seja concluída. As informações foram dadas pelo Blog do Planalto, de responsabilidade da Presidência da República.

Dilma está no México para participar da Cúpula do G20 (grupo que reúne as maiores economias do mundo), que será aberta hoje no balneário de Los Cabos, na Costa do Pacífico. O grupo de emergentes quer mais participação nas decisões do FMI e poder de voto.

Em reunião prévia à cúpula, os líderes do Brics decidiram pedir ao G20 que emita uma declarações de intenções para amenizar a crise na zona do euro, que já ameaça o ritmo de crescimento da economia global. Os emergentes também defendem o fortalecimento dos bancos multilaterais de fomento para garantir investimentos em infraestrutura e projetos sociais em países em desenvolvimento.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Justiça Federal proíbe a divulgação dos resultados do Sisu
ENSINO SUPERIOR

Justiça Federal proíbe a divulgação dos resultados do Sisu

Preço da carne teve queda <br> de 10,5% em Mato Grosso do Sul
REDUÇÃO DA DEMANDA

Preço da carne teve queda
de 10,5% em Mato Grosso do Sul

À Record só resta transformar os bancos da sua igreja em escola de autores
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

À Record só resta transformar os bancos da sua igreja em escola de autores

Sábado amanhece quente; previsão é de chuva forte na próxima quarta
TEMPO

Sábado amanhece quente; previsão é de chuva forte na próxima quarta

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião