Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

Dilma e Temer conversam para tentar pôr fim a mal-estar com PMDB

28 MAI 2011Por REUTERS23h:14

A presidente Dilma Rousseff conversou por telefone com o vice-presidente Michel Temer, neste sábado, para acabar com o mal-estar criado depois que o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, teve uma discussão ríspida com Temer nas negociação para votação do Código Florestal na Câmara dos Deputados, afirmou uma fonte.

Segundo o relato de um assessor do Palácio do Planalto, que pediu anonimato, a conversa serviu para dirimir qualquer dúvida sobre a importância do PMDB para o governo.

Os dois também acertaram que o diálogo será retomado na segunda-feira pela manhã, na Base Aérea em Brasília, quando Dilma embarca para o Uruguai.

A conversa entre Temer e Palocci, no começo desta semana, foi classificada pela fonte como tensa e áspera. O ministro teria cobrado do vice-presidente uma postura favorável ao governo do PMDB na Câmara. A mídia chegou a relatar que em dado momento Palocci disse a Temer que os ministros peemedebistas seriam demitidos se o resultado da votação fosse desfavorável ao Palácio do Planalto. A fonte nega, no entanto, que tal ameaça tenha sido feita.

Desagradou ao governo uma emenda ao relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), articulada pelo PMDB, que na avaliação do governo anistia desmatadores.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que a presidente considerava a proposta do PMDB "uma vergonha para o Brasil", em discurso na terça durante a votação na Casa.

A mudança no comportamento de Dilma em relação ao PMDB, buscando interlocução com o seu vice e presidente licenciado da legenda, acontece depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter se reunido com senadores petistas, com a presidente e com os líderes aliados do Senado em Brasília.

Nas reuniões com Lula, os senadores reclamaram da ausência de articulação política do governo e da falta de interlocução com Dilma.

Nesses encontros, Lula também pediu que a base defenda Palocci das acusações que vem sofrendo da oposição, que tenta criar uma CPI para investigar o aumento patrimonial do ministro e a atuação da sua empresa, a consultoria Projeto. Por isso também, Dilma está se reaproximando do Congresso e já marcou uma reunião com os peemedebistas na próxima semana.

Leia Também