LUTO

Dilma antecipa volta ao Brasil após morte de Alencar

Dilma antecipa volta ao Brasil após morte de Alencar
29/03/2011 17:06 - ESTADÃO


A presidente Dilma Rousseff, que está em Portugal, vai antecipar seu retorno ao Brasil para participar, em Brasília, do velório do ex-vice-presidente José Alencar, informou o presidente em exercício Michel Temer nesta terça-feira.

Segundo Temer, pelo cronograma original, Dilma deixaria Portugal na madrugada de quinta-feira, mas agora voltará ao Brasil na manhã de quarta-feira, junto com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Devem chegar ao Brasil por volta das 16h, 17h", disse Temer em entrevista a jornalistas.

José Alencar morreu aos 79 anos, vítima de falência múltipla de órgãos e de câncer, doença contra a qual lutou por 14 anos. Ele estava internado em São Paulo desde segunda-feira.

O corpo de Alencar deve chegar à Base Aérea de Brasília às 8h30 de quarta-feira. Será recebido, com honras militares, por Temer e pelos chefes dos demais poderes.

Depois, o corpo de Alencar será transportado em carro dos Bombeiros até o Palácio do Planalto, onde será velado a partir das 10h30min.

"Receberá as honras fúnebres de chefe de Estado. Justificadamente, porque sua excelência exerceu por praticamente um ano a Presidência da República, em face das viagens do ex-presidente Lula", disse Temer.

O vice-presidente destacou a luta de Alencar contra o câncer. "Soube revelar uma vitalidade física e espiritual extraordinária. Ele não só enfrentou várias operações, mas enfrentou a doença com uma galhardia exemplar", disse.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".