terça, 17 de julho de 2018

Saúde

Dieta rica em antioxidantes ajuda a retardar envelhecimento da pele

11 FEV 2011Por Bem Estar04h:29

Muitas pessoas se preocupam com as tão temidas rugas. Seu possível aparecimento precoce, então, é visto como um grande problema.

Segundo a nutricionista Aline Moscoso, realmente é possível dar uma mãozinha ao metabolismo e evitar o envelhecimento acelerado da pele.

Sem truques mágicos ou receitas mirabolantes, e apenas com uma alimentação equilibrada, adequada as necessidades individuais, rica em alimentos antioxidantes e associada a hábitos de vida saudáveis, é possível minimizar e retardar o envelhecimento — revela.

Conforme ela explica, o chamado grupo dos antioxidantes é formado por diversos nutrientes presentes em outros tantos alimentos e que têm por característica diminuir ou bloquear as reações induzidas pelos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento da pele.

Aline destaca que o envelhecimento ocorre de duas formas:
Há fatores chamados intrínsecos, que são desencadeados por determinantes genéticos. Eles são inevitáveis e caracterizam-se pela gradual perda de vasos sanguíneos, pela diminuição do colágeno e das gorduras e fibras elásticas. Além disso, há o fator inexorável da idade.

Por volta dos 30, 35 anos começam a surgir aquelas pequenas rugas finas na pele — explica.

A segunda forma de envelhecimento é decorrente de fatores chamados extrínsecos e que podem ser evitados ou ter seus danos reduzidos.

O fotoenvelhecimento, como é chamado, é caracterizado pelo ação do sol (radiação UV), do calor, dos produtos químicos e do tabagismo — diz.

Segundo a nutricionista, uma dieta anti-idade eficaz privilegia determinados elementos como as vitaminas lipossolúveis (A,D,E) e as hidrossolúveis (C) e oligoelementos como zinco, selênio e magnésio.

Além disso, a nutricionista lista alguns outros nutrientes que devem fazer parte da dieta, além de explicar onde encontrá-los e quais seus benefícios.

Colágeno
Para Aline, o colágeno é a substância fundamental para promover o rejuvenescimento, pois quanto mais ele estiver presente na pele, mais firme ela estará.

As principais fontes de colágeno são os alimentos ricos em proteínas de origem animal como a carne vermelha, o frango e o peixe — destaca, ressaltando que, com o passar do tempo, o colágeno vai tornando-se mais rígido, sofrendo um declínio de qualidade quase que anualmente.

Por este motivo, é possível afirmar que o envelhecimento da pele ocorre em paralelo com o decréscimo da síntese dessa substância.

Licopeno
O licopeno é um pigmento presente no tomate, por exemplo. No entanto, esse alimento é rico em água e o nutriente não se dilui nela. Por este motivo, o alimento cru não possui grandes benefícios para quem quer consumir a substância.

Quando o tomate é o cozido, o calor faz com que parte dessa água evapore, facilitando a absorção do licopeno pelo organismo — ensina.

Além disso, a pimenta, o morango e a goiaba, além das variantes do tomate, como seu molho natural e seu suco, são ricos no nutriente.

Selênio
O selênio é outro elemento que deve estar presente na dieta anti-idade. Ele protege as células dos radicais livres, evita a flacidez e o envelhecimento da pele causado pelo sol.

A castanha-do-pará, as nozes, os grãos integrais e os frutos do mar são ricos nesse elemento e são uma boa dica para fazer parte da rotina alimentar — explica.

Catequina
A cevada, as azeitonas, as pêras e o cacau são ricos em catequina, substância que pertence à família dos polifenois e que é considerada um poderoso antioxidante.

Essa substância é muito importante, pois ela inibe os danos causados no DNA pelos radicais livres e também combate a inflamação da pele causada pelos raios UV — destaca.

Vitamina C
Em um estudo apresentado pelo American Journal of Clinical Nutrition, foi investigada a associação do consumo de determinados nutrientes e a aparência da pele. Ao todo, 4025 mulheres com idade entre 40 e 74 anos participaram voluntariamente do estudo.

Segundo a nutricionista, duas conclusões foram bem importantes para determinar a influência dos alimentos no processo de envelhecimento.

O consumo de vitamina C foi associado à menor presença de rugas. Sua escassez, no entanto, está associada à desidratação e à atrofia da pele. Além disso, ficou comprovado que dietas com maiores quantidades de carboidratos e gordura estão associadas à maior presença de rugas na pele — diz
 

Leia Também