Dieta com pouca gordura não diminui risco de ataque cardíaco

Dieta com pouca gordura não diminui risco de ataque cardíaco
05/07/2012 12:30 - terra


Cortar alimentos gordurosos do cardápio pode não ser a solução para proteger o seu coração. A advertência vem de um grupo de pesquisadores ingleses, da Universidade de Cambridge. As informações são do Daily Mail.

Segundo o estudo, um dos maiores realizados até hoje, eliminar do prato as gorduras saturadas não é bastante para se proteger das doenças coronárias. Para a dieta ser mais eficiente, é necessária uma alimentação rica em Ômega 6 - um ácido graxo poliinsaturado, presente em óleos vegetais, castanhas e sementes.

O estudo, feito com 25 mil voluntários entre 40 e 79 anos, apontou que quem simplesmente corta as gorduras saturadas das refeições, continua a ter as mesmas chances de sofrer um ataque cardíaco que as pessoas que consomem gorduras normalmente.

"Nós descobrimos que não basta cortar as gorduras saturadas da alimentação. É preciso enriquecê-la com ácidos graxos insaturados", diz Kay Thee Khaw, líder do estudo. 

Com a pesquisa foi possível concluir que as pessoas que corriam maior risco de sofrer um ataque cardíaco eram as que consumiam muita gordura saturada e pouco Ômega 6. Esse grupo estava 50% mais propenso a sofrer ataques do que aqueles que tinham uma alimentação balanceada.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".