Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

1ª Instância

Diego perde ação em que pede R$ 4 mi

17 AGO 12 - 07h:36Terra

Um ano após deixar o Palmeiras como consequência de desentendimento com parte da torcida, Diego Souza entrou com processo contra o clube cobrando R$ 4 milhões por falta de pagamentos de direito de imagem e exigindo maior ganho sobre o dinheiro pago pela televisão. Mas perdeu em primeira instância e terá que pagar R$ 2 mil ao Verdão. Ainda cabe recurso.

A Gazeta Esportiva.net teve acesso à decisão da juíza Lycanthia Carolina Ramage, da 42ª Vara do Trabalho de São Paulo, que considerou improcedentes os pedidos do meia-atacante. Foi determinado que o jogador, hoje no Al-Ittihad, da Arábia Saudita, deve R$ 2 mil ao clube como custas do processo.

Na ação, o atleta, que defendeu o Palmeiras entre fevereiro de 2008 e junho de 2010, cobrava neste período que os direitos de imagem depositados em sua conta tivessem caráter salarial. Desta forma, em seu entendimento, deveria receber também em cima deles porcentagens referentes a férias, 13º salário e FGTS. Raciocínio que a juíza discordou.Diego Souza também cobrava 20% do chamado "direito de arena", nome dado à receita vinda dos direitos de transmissão dos campeonatos. A juíza Lycanthia Carolina Ramage, porém, considerou válida convenção entre clubes e atletas, representados por sindicatos, de que apenas 5% deste direito são repassados obrigatoriamente aos jogadores.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Felpuda

AGRICULTURA E JUSTIÇA

Ministérios assinam acordo para combater abusos no crédito agrícola

Bombeiros confirmam terceira morte em desabamento em Fortaleza
PRÉDIO RUIU

Bombeiros confirmam terceira morte em desabamento em Fortaleza

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Juiz extingue ação contra Alckmin por supostos desvios de R$ 3 bi do Fundeb

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião