Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

POSTO DE SAÚDE

Diagnóstico errado deixa garoto em estado grave

6 MAR 14 - 00h:00PATRÍCIA BELARMINO

Depois de ser diagnosticado como vítima de picada de marimbondo ou formiga, Tiago Marques, 9 anos, foi internado, em estado grave, no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Regional Rosa Pedrossian, em Campo Grande. O segundo diagnóstico é que o menino foi picado por uma cobra e, como demorou a receber o soro antiofídico, teve os órgãos atingidos.

A mãe de Tiago, Rosânia Marques, 32 anos, conta que o filho estava com o irmão e um amigo pescando em um lago do Assentamento Estrela, onde moram, quando foi picado pela cobra. Na hora, os meninos não viram o que picou Tiago, apesar de procurarem pelo mato em volta.

No mesmo dia, Rosânia levou o filho ao Centro Regional de Saúde (CRS) do Bairro Tiradentes. Lá, o médico de plantão disse que o menino havia sido picado por um marimbondo ou formiga, e determinou que ele tomasse anti-alérgico. Ainda no sábado à noite, o menino continuou sentindo dores. No domingo cedo, a mãe o levou até o CRS Nova Bahia, onde foi informada que o filho havia sido picado por uma cobra e o estado de saúde era grave.

Devido à gravidade, Tiago foi transferido para o CTI do HR. Um dos órgãos mais afetados estão é o rim. O menino está com a perna toda inchada, segundo a mãe.

A Prefeitura de Campo Grande foi procurada para comentar o primeiro diagnóstico, feito no CRS Tiradentes, mas não se pronunciou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

SAÚDE

Bolsonaro será avaliado em Brasília pela equipe médica antes de viagem a NY

DOLEIRA

TRF-4 nega recursos da União para blindar R$ 43 mi de delatora da Lava Jato

BRASIL

Relatório da indicação de Aras à PGR deve ficar pronto até terça

INTERIOR

Suspeitos invadem fazenda e abatem vaca prenha

Funcionário encontrou apenas cabeça e vísceras do animal

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião