Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

8 de março

Dia Internacional da Mulher, a marca da revolução feminina em MS

8 MAR 2011Por Evelyn Souza00h:02

Terça-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher! Para quem não conhece a história, essa data é uma homenagem as cerca de 130 tecelãs que morreram carbonizadas em uma fábrica de New York, quando faziam uma greve reivindicando melhores condições de trabalho. O fato ocorreu no ano de 1857 quando as operárias exigiam redução na carga diária de trabalho para dez horas, já que as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário, como as mulheres chegavam a ganhar um terço do salário de um homem para executar o mesmo tipo de trabalho, elas queriam ainda a equiparação de salários e um tratamento digno.

Porém, as reivindicações das mulheres não foram atendidas e a manifestação terminou com um ato totalmente desumano, as tecelãs foram trancadas dentro da fábrica que foi incendiada. Apesar de em 1910 a Conferência da Dinamarca ter decidido que 8 de março passaria a ser o Dia Internacional da Mulher, a data só foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 1975.

Apesar da fatalidade marcada pelo inicio da revolução do sexo feminino, atualmente, as mulheres tem conquistado cada vez mais espaço no mercado de trabalho e investido nos estudos.

Mato Grosso do Sul

Última pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatístca (IBGE) em 2009, mostra que dos 693 mil estudantes de Mato Grosso do Sul, 353 mil são mulheres, enquanto os homens somam 341 mil.

De acordo com o IBGE, elas também têm mais instrução, no ranking nacional, MS aparece em 7 º lugar na proporção de mulheres com nível superior. Dos 147.000 habitantes que participaram da pesquisa e que concluíram o ensino superior, 91 mil são do sexo feminino, enquanto os homens somam 56 mil.

Elas são a maioria no Estado

A pesquisa revela ainda que dos 2.399 milhões de habitantes residentes no Estado – ano de 2009 - 1.210 milhões são do sexo feminino, cujo 49% da raça branca, 4% da raça negra, 43% pardas. As indígenas somam 0,6% enquanto as consideradas amarelas têm 0,9%.

E se por uma lado eles nascem mais, elas morrem menos. Pesquisa estatística do Registro Civil realizada nos cartórios do Estado, mostra que das 38.389 crianças registradas em 2009, 18.694 são do sexo feminino e 19.695 do sexo masculino. A mesma pesquisa revelou 12.996 óbitos, sendo 5.171 do sexo feminino e 7.825 do sexo masculino.

A expectativa média de vida das mulheres no Brasil é de 77 anos, Mato Grosso do Sul têm a 9ª maior esperança de vida das mulheres que é de 77,7 anos.

Elas ainda casam cedo

Segundo a Pesquisa do Registro Civil, no ano de 2009 foram registrados 13.488 casamentos sendo que a maior incidência deles foi na faixa etária das mulheres de 20 a 24 anos, que somaram 26%.

A pesquisa aponta ainda que dos 474 casamentos de menores de 15 anos de idade registrados nos cartórios do Brasil, 84 foram registrados em MS, que ocupa o 1º lugar no ranking nacional em números absolutos.

Se eles pedem em casamento, elas pedem a separação

No ano de 2009 foram registrados 2.267 separações judiciais em 1ª instância sendo que 2.018 foram consensuais e 249 não consensuais. Das não consensuais, 75% foram requeridas pelas mulheres.

Fecundidade

Segundo o IBGE, a taxa de fecundidade de MS em 2009 foi de 1,82 filhos por mulher, a 4ª menor taxa do país.

Das 526 mil ocupadas, 111 mil são trabalhadoras domésticas

Ainda de acordo com pesquisa do IBGE – 2009 - das 526 mil mulheres ocupadas no Estado, 233 mil são empregadas, 111 são trabalhadoras domésticas, 104 mil trabalham por conta própria, 16 mil são empregadoras, 33 mil delas trabalham para o próprio consumo e 19 mil não são remuneradas.

28% dos lares são chefiados por elas

Das 810 mil famílias do Estado, 577 mil são chefiadas por pessoas do sexo masculino e 234 por pessoas do sexo feminino . No ranking nacional, Distrito Federal aparece com a maior proporção de mulheres responsáveis por domicílio, com 43%. Mato Grosso do Sul tem a menor proporção que é de 28,8%.

Em 2009 existia no Estado cerca de 104 mil domicílios formados por famílias unipessoais (somente uma pessoa). Deste total 58.552 são do sexo masculino e 45.448 do sexo feminino. No ranking nacional MS tem a 15ª proporção.

Leia Também