Segunda, 11 de Dezembro de 2017

sede

DF contrata órgão sem licitação e gasta mais

30 DEZ 2013Por terra09h:19

De acordo com informações da Folha de S. Paulo, o fornecimento de estruturas temporárias ao entorno do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, custou R$ 49,4 milhões ao governo do Distrito Federal. O investimento foi feito junto a um órgão da ONU, o Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), e não teve licitação realizada.

Ainda segundo o jornal, esse valor é superior ao que foi investido por todas as outras sedes do Brasil na Copa das Confederações com os mesmos tipos de materiais e poderá ser repetido na Copa do Mundo. Na competição, um jogo apenas foi realizado no Mané Garrincha: a abertura entre a Seleção Brasileira e o Japão. Inicialmente, o acordo era de R$ 34,7 milhões, mas em 31 de maio recebeu aditivo de R$ 14,7 milhões.  

Leia Também