Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 15 de dezembro de 2018

IR

Dez milhões ainda não declararam

26 ABR 2011Por ESTADÃO10h:23

A Receita Federal recebeu até as 18 horas de ontem 14,26 milhões de declarações de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). O volume representa 59,1% dos 24 milhões de documentos que o Fisco espera receber até sexta-feira, 29 de abril, fim do prazo para a prestação de contas ao Leão.

Segundo a assessoria de imprensa da Receita, o fluxo de entrega das declarações "está praticamente idêntico ao do ano passado." Apenas durante o feriado da Semana Santa a velocidade da prestação de contas foi menor que o normal (1,32 milhão de declarações entregues entre quinta-feira e domingo).

Samir Choaib, tributarista do escritório Choaib, Paiva e Justo, diz que o contribuinte que deixou para entregar a declaração na reta final deve ter atenção redobrada para que a pressa não atrapalhe o preenchimento do documento. A Receita também alerta para o risco de haver congestionamento no sistema de recebimento das declarações no último dia da entrega. "Quanto antes fizer, melhor", reforça o tributarista.

A partir deste ano só são aceitas declarações preenchidas eletronicamente. A entrega, porém, pode ser online (por meio do programa específico para envio) ou em um pen drive nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica. Está isento da declaração quem obteve rendimentos tributáveis de até R$ 22.487,25 em 2010.

Choaib reforça que o contribuinte que perder o prazo de entrega pagará a multa mínima de R$ 165,74, ou a máxima, de 20% do imposto devido. Ele também indica que o contribuinte, depois de preencher a declaração, verifique com qual modelo (simplificado ou completo) ele terá a melhor restituição. A checagem é simples e feita pelo próprio programa da Receita, diz o tributarista. "É só verificar no canto inferior esquerdo da tela do programa qual é mais vantajoso e clicar", recomenda. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também