Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Dez empresas estão interessadas em construir Aquário do Pantanal

16 OUT 2010Por anahi zurutuza07h:25



Dez empreiteiras, de Mato Grosso do Sul e de outros estados, estão interessadas em conquistar o contrato da construção do Aquário do Pantanal, com o governo do Estado. De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia, Carlos Alberto Negreiros, até agora, este é o número de construtoras que procuraram a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) e adquiriram o edital, no qual devem ser baseadas as propostas dos interessados em executar a obra.
A empresa vencedora da concorrência pública para a construção do Centro de Pesquisa e de Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira e Aquário será conhecida no dia 16 de novembro. A abertura da licitação aconteceria ontem, às 9h30min, na sede da Agesul. Contudo, segundo o secretário, o prazo foi prorrogado para que a Comissão de Licitação e a Semac tenham mais tempo para analisar as propostas.
Negreiros explica que o projeto do Aquário gerou dúvidas.  “Por exemplo, todo o sistema de telecomunicações, climatização e tratamento de água é diferenciado e isso gerou muitos questionamentos por parte dos interessados. Respondemos a estas dúvidas, demos todos os detalhes técnicos e tivemos de dar mais prazo para que as empreiteiras adequassem às propostas e a gente pudesse fazer novas análises”.
O secretário afirma ainda que a previsão de iniciar a obra ainda este ano continua valendo. “Depois de escolhida a empreiteira, vamos dar cinco dias de prazo recursal, mas não acredito que teremos problemas na parte burocrática”. O aquário deve levar um ano para ser construído.

Projeto
O Aquário do Pantanal abrigará espécies nativas do Pantanal e, além de funcionar como atrativo turístico, terá espaço para o desenvolvimento de pesquisas científicas e reabilitação de animais silvestres da fauna sul-mato-grossense. A estrutura, projetada pelo arquiteto Ruy Ohtake, ocupará área de 18,6 mil metros quadrados no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, e está orçado em R$ 60 milhões.
O projeto prevê que o Aquário tenha 24 tanques cada um com um tema específico, por exemplo, espaços dedicados aos rios Piquiri, Miranda e Bonito, além de bacias brasileiras (Paraná e Amazônica).

Leia Também