POLÍTICA

Desfile das escolas na Capital começa amanhã

Desfile das escolas na Capital começa amanhã
12/02/2010 07:30 -


As escolas de samba de Campo Grande, dos grupos Especial e de Acesso, desfilarão amanhã e domingo, a partir das 19h30min, na Via Morena – mais precisamente no entorno do Parque de Exposições Laucídio Coelho, onde estarão montadas as arquibancadas com capacidade para acomodar nove mil pessoas. Os blocos não desfilarão neste ano nas mesmas noites das escolas e terão programação especial. Amanhã, abre o desfile do carnaval 2010 a Escola Mirim Herdeiros do Samba, como convidada especial; depois, entram na passarela do samba as escolas do Grupo de Acesso: Acadêmicos do Pró-Morar e Unidos do Aero Rancho, além de duas do Grupo especial, União do Buriti e Unidos do São Francisco. No domingo, estão escaladas as demais escolas do Grupo Especial: Cinderela Tradição do José Abrão, Catedráticos do Samba, Tradição do Pantanal, Igrejinha, Unidos do Cruzeiro e Unidos da Vila Carvalho. Dois carros de som prometem dar agilidade ao desfile. “Enquanto um está com uma escola na avenida, o outro já está na concentração com a próxima escola a desfilar, o que dinamiza o evento e diminui o tempo de intervalo entre uma escola e outra”, aponta Eduardo de Souza Neto, presidente da Liga das Escolas de Samba de Campo Grande (Lienca). Os blocos terão programação especial na segundafeira, dia 15, com concentração na Esplanada dos Ferroviários (Avenida Calógeras) com desfi le a part ir das 19h30min.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".