Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 14 de dezembro de 2018

esporte

Descontente com novas regras, Vettel admite greve na F-1

3 ABR 2011Por FOLHA ONLINE19h:06

Atual campeão da F-1, o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, admitiu neste domingo a possibilidade de uma greve de pilotos por causa das novas regras implantadas nesta temporada.
A principal reclamação é a respeito do sistema da asa traseira ajustável, que dá mais facilidade nas ultrapassagens. Na primeira corrida em Melbourne, a maioria dos pilotos questionou a eficiência da inovação.

"Se a situação se agravar ao ponto de se tornar perigosa, acho que temos o poder de fazer com que escutem a nossa posição", declarou Vettel em entrevista ao jornal alemão "Die Welt". O piloto não descartou uma paralisação no campeonato.

"Temos várias opções, até o extremo de não corrermos se uma situação de perigo não for mudada. Vamos falar com a Federação Internacional [FIA] para encontrar uma situação, antes de acabar em uma greve", afirmou.

Vettel, que venceu a primeira corrida da temporada disputada na Austrália, já havia criticado o sistema. O alemão pede mais segurança aos pilotos.

"O que disse é que estamos cada vez mais ocupados com todos os botões que temos no volante e que temos cada vez menos tempo para ver o que acontece ao nosso redor quando andamos a 300 km/h, e isso poderá virar um problema de segurança", disse.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também