Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Descoberta no Egito tumba de faraó até então desconhecido

16 JAN 2014Por terra05h:00

O tumba de um faraó desconhecido até agora e que provavelmente pertencia à dinastia Abydos, que governou no segundo período (cerca de 1650 a. C.), foi encontrada no Egito, informou nesta quarta-feira o Ministério de Antiguidades.

Uma equipe da Universidade da Pensilvânia (Estados Unidos), em colaboração com o Ministério, descobriu o cemitério desse enigmático rei no sul da região arqueológica de Abydos, na província de Sohag, a 556 quilômetros ao sul do Cairo.

O ministro de Antiguidades, Mohammed Ibrahim, explicou em comunicado que os egiptólogos desconheciam até agora esse novo faraó, identificado como Seneb Kay. Seu nome apareceu pela primeira vez gravado com hieróglifos na parede da tumba.

O ministro ressaltou que a descoberta ajuda a esclarecer informações sobre a família Abydos, uma dinastia local que governou em uma época "difícil" da história do Egito, quando o país se dividiu em vários reinos locais.

A descoberta também pode ajudar a revelar mais informação sobre o contexto político e social da época, assim como da sequência histórica dos reis dessa dinastia, segundo Ibrahim.

O chefe da seção de Antiguidades, Ali al Asfa, assinalou que o tumba foi construída com blocos de pedra. Também há no local restos de um caixão de madeira, dentro do qual estavam os restos em mal estado do esqueleto do faraó, que estima-se tinha uma estatura de 1,85 metro, acrescentou Asfa.

No recinto não foram encontrados, no entanto, restos de vasilhas e outros objetos típicos dos enterros reais, que os pesquisadores acreditam que tenham sido roubados.

Leia Também