Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Deputados querem tirar do ar o comercial do guaraná com Neymar

Deputados querem tirar do ar o comercial do guaraná com Neymar
13/03/2014 20:00 - sidneyrezende.com


Um requerimento, que solicita ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República para que o comercial do Guaraná Antártica, com Neymar, seja retirado do ar, foi aprovado na quarta, dia 12 de março, pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

O requerimento foi de autoria do deputado Marcos Rogério (PDT-RO). Ele alega que a propaganda seja retirada do ar, pois promove bullying com estrangeiros no Brasil.

"Um jogador de futebol, respeitado no Brasil e no exterior, questionado por um turista sobre como pedir a bebida, ele ensina: um guaraná para o água de salsicha, um 'garrana' para o
filhote de cruz credo. Ainda tem serra pelada e cão chupando manga... Fácil ver. Não se trata de apenas mais uma propaganda criativa. Trata-se da promoção do bullying, sua forma de praticá-lo, determinando inclusive seu público alvo: o turista em visita ao Brasil, no ano em que se realiza a Copa do Mundo", afirmou o requerimento.

Ambev se defende:

A Ambev, detentora da marca do guaraná, informou que o comercial, que estreou na primeira semana de fevereiro, saiu do ar no dia 11 de março, de acordo com o planejamento aprovado anteriormente pela empresa e que ela não teve nenhuma intenção de ofender ninguém.

"A Ambev é patrocinadora da Copa do Mundo e da Seleção Brasileira e em nenhum momento teve a intenção de ofender os turistas ou discriminar quem quer que seja. A companhia lamenta que a brincadeira de Neymar com seus amigos tenha sido mal interpretada por algumas pessoas", afirmou a empresa através de um comunicado.

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...