quinta, 19 de julho de 2018

LUTO

Deputados estaduais lamentam falecimento de Celina Jallad

28 FEV 2011Por PORTAL AL/MS11h:48

Em nota publicada pelo site da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul o presidente da Casa, Jerson Domingos (PMDB) lembrou da ex-deputada e conselheira do TCE (Tribunal de Contas do Estado) Celina Jallad como uma grande amiga. Sua carreira política durou 16 anos no Estado e neste tempo, Celina conqustou o carinho de colegas e funcionários.

“A Assembleia Legislativa teve uma perda irreparável e o TCE também”, disse Jerson Domingos. “Vamos sempre lembrar da disposição dela na luta pela igualdade social. Tentaremos fazer com que os seus ideais sejam incorporados aos 24 deputados”, acrescentou.

Para o 1º vice-presidente, Maurício Picarelli (PMDB), a lembrança é de uma amiga, que estava sempre sorrindo. “Nunca a vi triste”, contou. “Ela sempre foi companheira, amiga e estava sempre sorrindo”.

O 2º secretário Paulo Duarte (PT) disse que Celina deixará uma grande lacuna pelo seu carisma e sensibilidade. “Ela era sensível, mas uma mulher guerreira, forte. Era uma pessoa humilde, mesmo vindo de uma família tradicional da política de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, e tinha um grande carisma e sensibilidade”, disse. “Celina tratava com o mesmo respeito os deputados e os funcionários. Ela deixará uma grande saudade”.

Também para Antonio Carlos Arroyo (PR), Celina deixa uma lembrança de alegria. “Tive o privilégio de conviver 16 anos com a sua simplicidade. Era uma deputada respeitada sem ter deixado de ser amiga”, afirmou. Arroyo disse que o momento é de muita dor que deixará uma lacuna não só na Assembleia Legislativa, mas nos Poderes de Mato Grosso do Sul.

A ex-deputada era respeitada e querida até mesmo pela oposição. “Embora fossemos de partidos e ideologias diferentes, tivemos uma relação fraterna e harmoniosa. Lamentamos a perda e esperamos que seu exemplo permaneça, iluminando outras mulheres que queiram militar na política”, afirmou o deputado Pedro Kemp (PT).

Celina Jallad faleceu na madrugada desta segunda-feira (28/2), aos 64 anos, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Ela sofreu um aneurisma da aorta abdominal, passou por uma cirurgia de emergência, mas não sobreviveu.

Filha do ex-governador Wilson Barbosa Martins, a conselheira será velada no início da noite de hoje no saguão da Assembleia Legislativa.

Leia Também