Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

projeto de lei

Deputados aprovam reajuste para docentes

16 DEZ 2010Por DANIELLA ARRUDA03h:50

Deputados aprovaram ontem por unanimidade o projeto de lei que estabelece reajuste de 6% para os professores e diretores da rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul. A votação foi acompanhada de forma discreta por cerca de 70 docentes, diretores e dirigentes de sindicatos da categoria, que programou indicativo de greve para fevereiro do ano que vem.

Antes da votação, o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), Jaime Teixeira, usou a tribuna para manifestar publicamente o repúdio da categoria ao conteúdo do projeto de lei e também desmentir informações veiculadas pela imprensa, de que o salário pago pelo Governo do Estado ao profissional da educação seria o segundo melhor do País.

Além do pagamento do piso salarial nacional para 20 horas de aula, os trabalhadores da educação também reivindicam adoção de data-base única para o trabalhador da educação — para os professores, a data-base é em janeiro, enquanto para os administrativos é no mês de maio.

Com a aprovação do projeto ontem, a partir de janeiro de 2011 o professor de 20 horas em início de carreira receberá R$ 928,14, sendo R$ 662,96 de remuneração e R$ 265,18 incentivo. Para os docentes com carga de 40 horas recém-contratados, o salário passa a ser de R$ 1.856,28 (vencimento de R$ 1.325,92 mais adicional de R$ 530,37).

Policiais
Também foram aprovados projetos de lei que aumentam o efetivo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul ao longo dos próximos quatro anos, apesar de requerimento ter sido apresentado à mesa diretora por representantes dos cabos, soldados, sargentos e subtenentes das duas corporações, solicitando a suspensão da apreciação do projeto para discussão da proposta.

O projeto aprovado ontem estabelece a criação de um total de 764 vagas, a serem preenchidas através de concurso público.

Leia Também